Itu se prepara para o SWU e festival ainda faz suspense sobre atrações

Infra-estrutura do festival começa a ser construída nos próximos dias

Rafael Andrade, Estadão.com.br

27 de agosto de 2010 | 15h57

Área onde serão montados os palcos principais do evento. Foto: Clayton de Souza/AE

 

ITU (SP) - Em meio à expectativa do anúncio das atrações que vão completar o line up do SWU, sol quente e muita poeira ainda cobrem o descampado de grama seca que, daqui a 40 dias, será palco dos shows. Nos próximos dias começa a ser montada a infra-estrutura elétrica e hidráulica para receber as dezenas de atrações. Nesta quinta, 27, foi oficializada a participação do Queen of Stone Age. E o diretor de produção do festival, Milkon Chriesler, ainda promete anunciar "mais um nome de peso do mainstream" em breve.

 

video Assista ao vídeo feito na fazenda onde acontecerá o festival

 

Os trabalhos de montagem do festival na fazenda Maeda, em Itu (a 102 km de São Paulo) devem durar cerca de 30 dias. Serão dois palcos principais, ar e água, com cenografia e identidade próprios. E, ainda, uma tenda para novas bandas, além do espaço para os amantes da música eletrônica e outras manifestações artísticas. "É um festival bastante democrático. Tem espaço para todo mundo, dá para agradar todo mundo, com música e arte em primeiro lugar", contou Chriesler, durante passeio em carrinho de golfe pela fazenda.

 

 

Parte da fazenda reservada para camping. Foto: Clyaton de Souza/AE

O tamanho do lugar impressiona. São 6 milhões de m², área equivalente à de 555 campos de futebol. A expectativa da organização é receber cerca de 60 mil pessoas por dia. Duas áreas de camping serão instaladas dentro da fazenda para quem quiser dormir no local após o fim das apresentações. Quem optar pelo acampamento, terá acesso privilegiado a pelo menos duas áreas restritas e bastante agradáveis da fazenda - o pesqueiro e o jardim japonês.

 

As atividades do SWU devem começar por volta de meio-dia e se estender até 2h da manhã, nos três dias do evento. A opção mais confortável para quem dinheiro não é problema é a pousada que fica dentro da fazenda. As diárias, evidentemente, estão inflacionadas. A  Maeda vai cobrar R$ 2.600 pelo quarto para duas pessoas no feriado prolongado. Normalmente o custo é de R$ 180 por pessoa.

 

Opção para quem não pretende ir e voltar para São Paulo durante o festival para escapar de congestionamentos, as vagas em hotéis e pousadas de Itu e arredores já começam a se tornar escassas. Só em Itu, as áreas de camping estão preparadas para receber pelo menos 5.800 barracas. A cidade, que nunca abrigou um evento deste porte, tem ainda 3.393 leitos em hotéis, chalés e spas.

 

 

A Prefeitura de Itu, conhecida por ser o lugar onde tudo é grande, não esconde a felicidade em receber um festival desse porte. Mas não sabe estimar o retorno financeiro que o evento trará para a cidade. "Não é possível prever porque nunca recebemos um evento nesses moldes e desse tamanho", disse Benedito Ramos, diretor do Departamento de Turismo da Secretaria Municipal de Turismo, Lazer e Eventos de Itu. A produção do SWU estima contratar 5 mil pessoas.

Tudo o que sabemos sobre:
swuitumúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.