Irmã do acusador de Jackson testemunha

A irmã do menino que acusa Michael Jackson de abuso sexual testemunhou hoje no julgamento do cantor. Agora com 18 anos e estudante universitária, ela foi chamada para falar sobre os eventos acontecidos há dois anos, quando, dizem os acusadores, um de seus dois irmãos foi abusado no rancho de Jackson, Neverland, e a família dela foi mantida presa.Um vídeo gravado pela polícia do Condado de Santa Bárbara em 18 de novembro de 2003, durante uma busca no rancho do cantor, foi exibido ao júri, que teve a primeira imagem do quarto do astro pop, onde ele teria abusado do garoto, na época com 13 anos e em recuperação de um câncer. As imagens não mostram nenhuma das revistas de pornografia explícita que a promotoria diz ter encontrado. Também foram exibidas imagens de dois quartos, cheios de bonecos e manequins de personagens como Batman, Super-Homem e C-3PO, Boba Fett e R2-D2, de Guerra nas Estrelas. A acusação alega de Jackson conspirou para manter a família do garoto presa à força para ajudar na recuperação de sua imagem, após a exibição, em 3 de fevereiro de 2003, do documentário em que Jackson diz dormir com crianças. Os acusadores dizem que o garoto foi abusado após a exibição do filme. Na fita, é possível ver que os quartos dos filhos do cantor são trancados com travas de código. A defesa diz que muitas vezes o menino que acusa Jackson e seu irmão saíam do controle durante as visitas a Neverland e conseguiam entrar em áreas particulares e brincar nos brinquedos do parque que há no rancho, pois conheciam os códigos de segurança.Ontem, uma ex-assessora de Jackson, Ann Marie Kite, que disse ter sido contratada para tentar amenizar os efeitos negativos que o documentário Vivendo com Michael Jackson teve na imagem do astro. Segundo ela, o vídeo destruiu a imagem do cantor.Ordem de silêncioO apresentador de TV Jay Leno está listado como testemunha da defesa no julgamento de Michael Jackson. Os advogados do apresentador entraram com uma ação para que Leno seja liberado da ordem se silêncio imposta pelo juiz a pessoas envolvidas no caso. Os advogados de Leno, que apresenta o programa The Tonight Show with Jay Leno, dizem que impedi-lo de falar sobre o caso é uma violação da primeira emenda da Constituição dos EUA. "Como parte de seu trabalho, o senhor Leno comenta e conversa com seus convidados sobre assuntos contemporâneos de interesse público."Ordem de VienaAustríacos reconheceram uma medalha que tem sido usada pelo cantor em suas idas ao tribunal. O astro foi fotografado com uma medalha da "Ordem de Viena", concedida a artistas, empresários e outras pessoas de mérito. A estrela, que tem uma águia no centro, é dada a 50 pessoas por ano por suas contribuições à sociedade. O único problema é que Jackson não está entre os honrados. A equipe do cantor comprou a medalha em uma loja de antiguidades, mas ela não pode ser usada a menos que tenha sido entregue em nome da Áustria. Jackson, teoricamente, pode ter de pagar uma multa de ?700. Autoridades de Viena disseram que não planejam entrar na justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.