Irmã do acusador de Jackson depõe novamente

Michael Jackson chegou hoje para o início da segunda semana de depoimentos em seu julgamento por abuso sexual de um menor vestido de maneira mais discreta que nas últimas semanas: usando um terno em tons de cinza e preto, sem as medalhas que vinha exibindo com freqüência. Nesta segunda-feira, a irmã mais velha do menino que acusa o cantor de abuso voltou a ser questionada pelo advogado de defesa do cantor, Thomas Mesereau Jr. A garota, de 18 anos, é a primeira da família a ser interrogada. Na sexta-feira, Mesereau, cuja tática é mostrar ao júri que a família acusadora quer se aproveitar de Jackson para ganhar dinheiro, conseguiu que a menina assumisse que ela e a mãe mentiram sobre alguns detalhes do caso em entrevistas a assistentes sociais.A menina também assumiu ao advogado que a família nunca tentou avisar ninguém de que estava sendo mantida presa no rancho de Neverland, onde o astro pop vive, nem mesmo quando saíram de lá para providenciarem passaportes, que seriam usados para que a família fosse mandada ao Brasil.Hoje, Mesereau perguntou à garota sobre um processo que a família dela abriu contra a loja de departamentos J.C. Penney, onde a família teria sido agredida por seguranças. Ao contrário do que disse na semana passada, quando afirmou nada saber sobre o caso, hoje ela disse que estava presente quando o irmão depôs. Notando que na semana passada a garota disse que não sabia de problemas do irmão na escola, Mesereau disse que o garoto havia comentado sobre eles no depoimento. "Eu não me lembro de ele dizer isso", ela falou. Jackson, de 46 anos, é acusado de abusar de um menino, na época com 13 anos, oferecer-lhe bebidas alcoólicas e conspirar para manter a família do garoto presa para ajudar na reconstrução de sua imagem após a exibição do vídeo Vivendo com Michael Jackson, em que ele aparece dizendo que deixa crianças dormir em seu quarto.A irmã do menino testemunhou na semana passada que viu Jackson beijando seu irmão na cabeça e nas bochechas, e que o astro pop deu vinho a ela e a seus dois irmão. Ela não disse ter visto nenhuma cena de abuso. Enquanto a acusação quer mostrar Jackson como sendo um molestador de menores, a defesa ataca com a imagem de um homem cujas boas e inocentes intenções foram exploradas pela família acusadora.

Agencia Estado,

07 de março de 2005 | 16h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.