REUTERS/Jamie Gilliam
REUTERS/Jamie Gilliam

Irmã de Britney Spears apoia luta da cantora contra tutela do pai

Jamie Lynn afirmou ter orgulho da cantora por ter se pronunciado: "Estou orgulhosa por ela usar sua voz"

Lisa Richwine, Reuters

29 de junho de 2021 | 09h00

Jamie Lynn Spears, irmã mais nova de Britney Spears, afirmou nesta segunda-feira, 28, que está orgulhosa da estrela do pop, após a artista se pronunciar sobre sua vida sob a tutela legal do pai, e disse que apoia qualquer coisa que a faça feliz. 

Em um vídeo postado no Instagram, Jamie Lynn Spears disse que sentia que agora poderia comentar publicamente a situação, já que sua irmã depôs sobre o caso em um tribunal. "Desde o dia em que nasci, eu só amei, adorei e apoiei a minha irmã", disse Jamie Lynn. "Estou tão orgulhosa por ela usar sua voz. Eu só me preocupo com a felicidade dela."

Na semana passada, Britney Spears, de 39 anos, disse a um tribunal de Los Angeles que a tutela tem sido abusiva e que havia sido impedida, entre outras coisas, de remover um dispositivo de controle de natalidade para que pudesse tentar engravidar.

"Eu não me importo se ela quer fugir para uma floresta tropical e ter um zilhão de bebês no meio do nada, ou se ela quer voltar e dominar o mundo", disse Jamie Lynn Spears. 

A irmã mais nova, atriz que apareceu na série da Netflix Sweet Magnolias, acrescentou que apoiará Britney "se ela quiser acabar com a tutela ou se quiser voar para Marte ou o que ela quiser fazer para ser feliz".

A atual situação jurídica da cantora começou em 2008 quando Britney Spears sofreu um surto mental. Um ano depois, ela voltou, lançou novos álbuns e se apresentou ao vivo por 10 anos até o final de 2018. 

Em 2020, a cantora deu início a um processo para remover seu pai, Jamie Spears, da condução de seus assuntos pessoais, desde os cuidados médicos até o controle de quem a visita em sua mansão remota em Los Angeles. Jamie Spears também é cotutor das finanças da cantora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.