Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

Ídolo pop na China, Kris Wu é acusado de estupro

Kris Wu, que ficou conhecido como integrante do grupo K-Pop EXO, é presença constante no país em campanhas de marcas como Louis Vuitton, Bulgari, Lancôme e L'Oréal

Redação, AFP

19 de julho de 2021 | 10h03

O cantor e ator Kris Wu, de 30 anos, um ídolo na China e imagem publicitária de renomadas marcas internacionais, foi acusado de estupro, o que ele negou nesta segunda-feira, 19.

Este canadense de origem chinesa ficou conhecido como integrante do grupo K-Pop sino-sul-coreano EXO, e seu rosto é presença constante no país, em campanhas de marcas como Louis Vuitton, Bulgari, Lancôme e L'Oréal.

Em uma entrevista no domingo, 18, a estudante Du Meizhu, de 19 anos, revelou que foi estuprada por Kris Wu durante um encontro amoroso, quando ela tinha 17 anos. Ainda segundo a jovem, o astro dormiu com outras garotas, seduzindo-as com álcool e promessas torná-las famosas.

"Vi Du Meizhu apenas uma vez, em uma noite com amigos", reagiu Wu em sua conta na rede social Weibo, o Twitter chinês.

"Não houve estupro, e ninguém obrigou ninguém a usar drogas, ou álcool, para violentar ninguém", acrescentou.

A estudante deu ao cantor 24 horas para abandonar o mundo do entretenimento e pedir desculpas. Caso contrário, contará detalhes do suposto estupro. O caso gerou uma tempestade midiática na China.

Muitas mulheres saíram em apoio à jovem na rede social Weibo, onde a hashtag #EntrevistaDuMeizhu acumulava 1,8 bilhão de visualizações nesta segunda-feira. 

Diferentes marcas chinesas rescindiram seus contratos com Wu. Os agentes do astro pop anunciaram que vão apresentar uma denúncia contra a estudante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.