Rafael Arbex / ESTADAO
Rafael Arbex / ESTADAO

Homem morre após passar mal em festival de música eletrônica em Itu

Vítima, identificada como Luiz Ricardo Parreira, de 32 anos, teve parada cardiorrespiratória, foi socorrido mas não resistiu

José Maria Tomazela e João Paulo Carvalho, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2016 | 14h17

SOROCABA - Um homem morreu durante o festival de música eletrônica Tomorrowland, na madrugada deste sábado (23), em Itu, interior de São Paulo. A vítima, identificada como Luiz Ricardo Parreira, de 32 anos, passou mal e caiu durante uma das apresentações. Socorrido pela equipe de resgate do evento, Parreira foi levado de ambulância para o pronto socorro do Hospital São Camilo, em Itu, mas não resistiu. De acordo com o laudo médico, ele teve parada cardiorrespiratória. 

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil de Itu aguarda o laudo com as causas da morte para iniciar a investigação. Familiares foram contatados em Minas Gerais, onde morava a vítima, e se deslocavam para Itu. A assessoria de imprensa do evento informou que está colaborando com as investigações.

Segunda morte. Esta é a segunda edição do Tomorrowland no Parque Maeda, em Itu. No ano passado, um homem de 37 anos que trabalhava no evento foi encontrado morto no interior de um caminhão de lixo. Ele era contratado de uma terceirizada da capital para trabalhar no festival e teria sido morto depois de sair do recinto. O caso ainda é investigado.

De origem belga, o Tomorrowland é um dos principais festivais de músicas eletrônica do mundo. Em Itu, onde é realizado a segunda edição do evento no País, são três dias da festa que termina neste sábado, 23. A estimativa é que 180 mil pessoas passem por lá.

Após o ocorrido, a organização do evento divulgou nota:

Comunicamos que na noite de sexta-feira uma pessoa  foi prontamente socorrida ao se perceber que estava passando mal no Tomorrowland Brasil. Nossa  brigada  de emergência fez o primeiro atendimento e o levou ao hospital local, onde também recebeu socorro imediato. Esperamos a conclusão do trabalho das autoridades de Itu, que deverá esclarecer com exatidão o que aconteceu. Lamentamos profundamente o ocorrido e nos solidarizamos com a família e amigos.

Festival. Cerca de 50 mil pessoas compareceram no sábado, 23, ao terceiro dia do festival Tomorrowland. Segundo dados preliminares da organização, o público total para os três dias é de 150 mil. Com as altas temperaturas, as pessoas aproveitaram para curtir o último dia de festa no Palco Piscina, que, por volta das 17h30, tinha uma fila quilométrica. A estudante de Direito Jéssica Almeida Rocha, de 22 anos, disse que a água serviu para refrescar o intenso calor que fazia. “Música eletrônica com piscina é a combinação perfeita para esse dia tão incrível. Não podia ser melhor”, afirmou a jovem.

Outra novidade desta edição do Tomorrowland foi a pulseira com crédito. Neste ano, o evento adotou a tecnologia cashless. O sistema permite que a pessoa recarregue sua pulseira de acesso com ‘pearls’, a moeda oficial do evento, diretamente nos caixas com cartão de crédito, débito ou dinheiro. Cada ‘pearl’ custava R$ 6,25. A nova dinâmica de pagamento foi aprovada pelo público, que passou menos tempo nas filas. “Achei ótimo. Poupou tempo. No ano passado, o desgaste foi gigantesco nas filas daqui. Melhorou e muito”, disse o engenheiro Caio Santos, de 29. O estudante de Rádio e TV Lucas Almeida da Silva Santos, de 22, também gostou da ideia. “Aprovado. Finalmente a tecnologia mais avançada de um festival desse porte chegou ao nosso País.” 

Os preços, entretanto, foram novamente alvo de reclamação. Um waffle custava 2 pearls (R$ 12,50). Um copo de refrigerante, 1,5 pearl (R$ 9,37). “A comida e a bebida, como sempre, estão caras. Não consigo entender por que eles colocam os preços tão lá em cima. Poderiam mudar isso. Será que não sabem da realidade do brasileiro?”, disse a enfermeira Jéssica Lima, de 24.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.