História da Mangueira é cantada em seis CDs

Aos 75 anos de fundação, completados em abril, a escola de samba Estação Primeira de Mangueira recupera sua memória. Criou o Centro Cultural Cartola para guardar seu acervo e prepara a gravação, pela Velha Guarda, dos sambas-enredo de seus carnavais, desde 1929. O primeiro disco está pronto, com 14 músicas de anos variados, desde 1955, com As Quatro Estações do Ano (Primavera), até Brazil com Z é Cabra da Peste, Brasil com S é Nação Nordeste, campeão do carnaval de 2002. As outras gravações devem começar até o fim do ano e a escola espera ter pelo menos três CDs, dos seis, prontos até o carnaval de 2004. O projeto é do ex-presidente verde-e-rosa, Elmo Santos. O presidente atual, Álvaro Caetano, o Alvinho, compositor de cinco dos sambas-enredo da escola, tem o apoio do Ministério da Cultura, graças aos mangueirenses históricos, os baluartes. "Recuperamos muitas músicas ouvindo os mais velhos", diz Alvinho. "Mas ainda ficaram faltando sambas de nove anos." Os dois primeiros sambas (ou refrões), de 1929, Chega de Demanda, de Cartola, e Beijos, de Lauro dos Santos, o Gradim, e os feitos até 1935, não se perderam porque eram de compositores que foram muito entrevistados nos anos 60 e 70, e fizeram gravações aproveitadas pelo diretor musical da Velha Guarda, Josimar Monteiro, que assina a produção de estúdio. "A pesquisa começou em 2002, para um disco dos 90 anos do Cartola que acabou não saindo. Ele se lembrava de muitos sambas. Procurei fazer os arranjos de época, mais cadenciados que os sambas atuais, pois era assim que se cantava então", conta Josimar. Além de Cartola, dona Neuma registrou muitos sambas. Pastora da escola, era filha de Saturnino Brito, fundador da Mangueira (com Cartola, Carlos Cachaça e outros bambas) e autor de sambas dos primeiros anos. Pelo menos um deles, Eu Quero É Nota, foi gravado por ela no disco de sambas de quadra (ou de terreiro) que o Arquivo da Cidade fez em 2000.Mesmo incompletos, a agremiação começa a lançar os discos antes de seu 75.º carnaval, em 2004. A Velha Guarda da Escola e o cantor Jamelão, de volta após um longo período hospitalizado, vão se apresentar no Theatro Municipal, com a Orquestra Petrobrás Pró-Música apresentando o repertório do primeiro disco, só que com arranjos sinfônicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.