Hino dos EUA provoca tumulto em Porto Alegre

O show do guitarrista sueco Yngwie Malmsteen, na noite de terça-feira, em Porto Alegre, terminou em tumulto devido às vaias do público ao hino norte-americano. Vivendo há 20 dias nos Estados Unidos, o guitarrista ? um dos melhores do mundo ? lembrou dos ?loucos? que explodiram o World Trade Center e tentou várias vezes tocar a música do hino, Star Spangled Banner, mas foi impedido pelo público de jovens presentes ao Bar Opinião. ?Deus abençoe a América e danem-se todos vocês?, gritou Malmsteen, em inglês, ao se despedir, provocando a ira da platéia. Cercados pelos jovens, os integrantes da banda foram obrigados a sair correndo do palco direto para a van que servia de transporte. Único americano da banda, o tecladista Derek Sherinian (ex-Dream Theater) publicou em seu site da Internet uma nota qualificando Porto Alegre de cidade ?terceiro-mundista cheia de caipiras?. ?Ver manifestações antiamericanas na CNN é ruim, mas estar no meio de uma delas é ainda mais assustador?, escreveu. Hoje, no entanto, o músico enviou uma carta ao mesmo endereço eletrônico (http://www.dereksherinian.com/whatsnew.html) pedindo desculpas ao povo de Porto Alegre pelos insultos.O atrito entre a banda e o público começou depois de uma hora de show, quando Malmsteen falava dos atentados terroristas ocorridos nos Estados Unidos. ?Loucos fizeram uma coisa horrível e atrasaram nossa programação?, disse, iniciando a execução do hino norte-americano. Alguns jovens começaram a vaiar, outros gritaram ?Brasil, Brasil?, mas o guitarrista prosseguiu a apresentação. O sueco voltou a tocar o hino mais três vezes, sendo vaiado sempre. Ao apresentar a banda, Malmesteen fez questão de dizer que todos eles viviam nos Estados Unidos, e ameaçou não fazer o bis se as manifestações prosseguissem. ?Vocês vão continuar vaiando o hino dos Estados Unidos? Se continuarem, eu paro de tocar?, disse em inglês. Uma parte do público aplaudiu e outros vaiaram, enquanto o tecladista Derek Sherinian trocava sinais obscenos com alguns jovens. Ao final do show, o insistente guitarrista tentou novamente executar Star Spangled Banner na guitarra, mas aí a vaia foi mais forte e ininterrupta. Alguns joven ainda gritaram ?Bin Laden?. ?God bless America and fuck you all (Deus abençoe a América e danem-se todos vocês)?, desabafou ao microfone o guitarrista. Vários jovens tentaram agredir os integrantes da banda, que precisaram da ajuda dos seguranças para deixar o local, deixando para trás todo o equipamento. Nesta quinta-feira à noite a banda se apresenta em Curitiba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.