Matt Sayles/Invision/AP
Matt Sayles/Invision/AP

Hillary Clinton surpreende no Grammy com leitura de 'Fogo e Fúria'

Ex-candidata à Presidência dos Estados Unidos apareceu num quadro de humor ao lado de outras personalidades, como John Legend, Cher e Snoop Dogg

Reuters

29 Janeiro 2018 | 09h53

LOS ANGELES — Bruno Mars derrotou o rapper Jay-Z na principal categoria do Grammy no domingo, mas a inesperada estrela da noite foi a ex-candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton, que leu um trecho do polêmico livro Fogo e Fúria - Por Dentro da Casa Branca de Trump.

+ Grammy 2018: Bruno Mars, imbatível, desbanca Kendrick Lamar e é o campeão da noite, com seis prêmios

Em um quadro de paródia pré-gravado, o apresentador do Grammy James Corden dirigiu audições de celebridades, incluindo John Legend, Cher, Cardi B e Snoop Dogg, que leram trechos do livro crítico de Michael Wolff sobre o primeiro ano do presidente Donald Trump na Casa Branca (veja o vídeo abaixo).

Hillary Clinton, que perdeu a eleição de 2016 para Trump, leu um trecho do livro sobre os hábitos alimentares do presidente. “Uma razão pela qual ele gostava de comer no McDonald‘s: ninguém sabia que ele estava indo e a comida era pré-fabricada com segurança.”

Em seguida, Corden a elogiou, dizendo “O Grammy está garantido”.

A família e membros do governo de Trump imediatamente criticaram o quadro.

Seu filho, Donald Trump Jr., escreveu no Twitter: “Conseguir ler o trecho de um livro de #notíciasfalsas no Grammy parece um grande prêmio de consolação por perder a Presidência”.

Em uma série de publicações, ele acrescentou: “Quanto mais Hillary vai à televisão, mais o povo norte-americano percebe o quão incrível é ter Donald Trump no governo”.

Nikki Haley, a embaixadora dos Estados Unidos para a ONU, que é conhecida por publicar nas redes sociais sobre seu amor pela música pop, tuítou que a aparição de Hillary “estragou os Grammys. Que pena”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.