Herdeiros decidem que James Brown já pode ser enterrado

Os seis filhos adultos de James Brown e sua ex-parceira entraram em acordo sobre o local em que o "pai do soul" deverá ser enterrado, quase dois meses depois de sua morte, disse um advogado na terça-feira, 20. O acordo é parte de uma batalha judicial sobre os bens e o espólio do cantor, que morreu no dia de Natal, aos 73 anos, de insuficiência cardíaca. O caso complica-se com a controvérsia se sua ex-parceira, Tomi Rae Hynie Brown, era legalmente casada com ele. "Os filhos e a mulher dele, minha cliente Tomi Rae Brown, chegaram a um acordo e decidiram que ele será enterrado num local respeitável, mas que será mantido em segredo", disse o advogado Robert Rosen. "Assim que a ordem judicial for assinada, ele poderá ser enterrado nos próximos dias", disse Rosen em entrevista, acrescentado que a cerimônia será provavelmente particular. Brown queria ser enterrado na sua propriedade de Beech Island, na Carolina do Sul, mas a posse do local permanece em dúvida, disse o advogado. Tomi Rae não recebeu nada quando o testamento de Brown foi lido em janeiro, mas vai tentar obter 50 por cento do valor do patrimônio do cantor, além de uma sétima parte para o filho que eles tiveram juntos, informaram os advogados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.