Herbert Vianna: operação foi um sucesso

Na avaliação dos médicos, a operação a que foi submetido hoje o cantor e compositor Herbert Vianna, líder da banda Paralamas do Sucesso, foi um sucesso. A operação começou por volta das 11h, logo depois de ter sido constatada uma piora no quadro neurológico do paciente. O músico foi operado por uma equipe comandada pelo neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho.Uma tomografia computadorizada do cérebro do cantor, realizada pela manhã, revelou a "progressão da contusão hemorrágica do lobo temporal direito, que passou a comprimir o tronco cerebral", segundo informou um boletim médico divulgado às 11h. Conforme explicações fornecidas pelo diretor-geral do hospital Copa D`Or, Alfredo Cardoso, um dos edemas apresentados por Herbert aumentou e estava comprimindo uma das áreas mais importantes do cérebro - o tronco cerebral - responsável pelo controle de funções vitais como a respiração, a temperatura e a pressão sanguínea. Segundo Cardoso, diante do quadro, a equipe que atende o músico não teve alternativa: se a operação não fosse realizada imediatamente, Herbert morreria. O objetivo da intervenção era drenar o sangue acumulado no local. Na tarde de terça-feira, em entrevista coletiva, o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho mostrou-se confiante quanto à absorção dos edemas pelo organismo do cantor, uma vez que a tomografia cerebral feita naquele dia revelava a estabilidade das lesões. Ainda assim, optou-se por realizar o exame diariamente para acompanhar o quadro. O diretor-geral do Copa D`Or explicou que a intervenção é extremamente delicada, principalmente porque o trauma se localiza em um tecido nervoso, de difícil regeneração. "Risco de vida sempre houve e continua patente", informou. "Trata-se de um paciente grave submetido a um trauma cirúrgico." O quadro clínico de Herbert Vianna manteve-se estável, segundo o boletim divulgado às 11h.Apoio - Desde a tarde de domingo, a família do músico vem recebendo a solidariedade dos fãs. Já chegaram ao hospital dois mil faxes e e-mails com mensagens de apoio e foram recebidas mais de mil ligações telefônicas. Hoje, amigos de Herbert voltaram a se reunir no hospital. Estiveram no Copa D`Or o Titã Branco Mello e sua mulher, a atriz Ângela Figueiredo; o guitarrista Dado Villa-Lobos, ex-Legião Urbana; o cantor e compositor Fausto Fawcet; além do baixista dos Paralamas, Bi Ribeiro. Fawcet afirmou estar torcendo para a recuperação de Herbert. Os demais músicos não quiseram dar entrevistas. O cantor Alceu Valença e os jogadores de futebol Rivaldo e Roberto Carlos telefonaram para o hospital.

Agencia Estado,

07 de fevereiro de 2001 | 18h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.