Herbert Vianna está fora do coma

O cantor e compositor Herbert Vianna saiu hoje do estado de coma e falou por diversas vezes na presença de seu pai, o brigadeiro Hermano Vianna, e do baterista dos Paralamas do Sucesso, João Barone. Embora tenha articulado apenas palavras desconexas, os médicos consideram este o principal momento no processo de recuperação do cantor.Segundo o neurocirurgião, Paulo Niemeyer Filho, a possibilidade de Herbert ficar em estado vegetativo está totalmente afastada. "Este fantasma ainda nos rondava. Hoje é um dia muito importante", confirmou.O músico sofreu um acidente com um ultraleve que caiu no dia 4 de fevereiro. Um das primeiras pessoas a constatar que Hebert estava falando foi o parceiro do grupo Paralamas, João Barone. "Entre as palavras desconexas deu para entender que ele falou Grande, João e me leva", contou o médico intensivista José Eduardo de Castro, que também testemunhou a cena."O Barone ficou muito emocionado", disse Castro. Segundo o intensivista é precipitado dizer que o músico reconheceu o amigo. "Ele ainda não está totalmente lúcido, consciente. Está em um etado intermediário", acrescentou Niemeyer. "Nessa fase, de grande agitação psicomotora, as pessoas falam palavras sem nexo e ficam muito agitadas", disse.Herbert Vianna chegou a arrancar a sonda alimentar por duas vezes. Além disso, segundo os médicos, fez um esforço tão grande para falar que conseguiu emitir sons apesar da traqueostomia a que foi submetido. No procedimento é colocado um tubo na traquéia, o que facilita a respiração mas dificulta muito a chegada do ar às cordas vocais. "É previso uma capacidade pulmonar imensa para coneguir emitir um som. Decidimos então eliminar a traqueostomia", explicou Castro.Paulo Niemeyer afirmou que a próxima etapa a ser vencida para que o músico seja considerado totalmente lúcido é a da obediência aos comandos. "Ele ainda não interage conosco", explicou. Niemeyer voltou a dizer que um prognóstico sobre possíveis seqüelas neurológicas só poderá ser feito em alguns meses. "Mesmo que ele demonstre algumas dificuldades no início, isso pode desaparacer completamente pouco tempo depois", justificou.O neurocirurgião, no entanto, mostrou-se apreensivo com o fato de o músico ainda não apresentar nenhum sinal de movimentação nas pernas. "É preocupante", afirmou. "Mas ainda não dá para dizer nada. Qualquer palavra seria uma sentença." Niemeyer informou que tão logo Herbert recobre totalmente a lucidez será possível ter um dimensão mais acurada da extensão do trauma medular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.