Herbert Vianna: chance de agravar lesão é pequena

O quadro clínico do cantor e compositor Herbert Vianna, líder dos Paralamas do Sucesso, é estável desde o fim da neurocirurgia a que foi submetido ontem. O músico foi examinado pelos médicos às 6 horas de hoje. "Vamos realizar uma nova tomografia computadorizada no paciente", afirmou o pneumologista João Pantoja, diretor-médico do Hospital Copa D`Or. De acordo com o médico, é pouco provável que a tomografia mostre a evolução de alguma outra lesão cerebral a exemplo do que ocorreu ontem de manhã. "A chance de isto acontecer é muito pequena. O período mais crítico para a extensão das lesões já passou", explicou. Pantoja afirmou que ainda é muito cedo para falar de seqüelas neurológicas. "Nós sabemos que as regiões mais afetadas pelo trauma foram os lobos temporais. Entre as funções dos lobos, está a memória, mas dizer que ela será prejudica é muito precoce", afirmou.

Agencia Estado,

08 de fevereiro de 2001 | 11h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.