Harrison foi pioneiro dos concertos beneficentes

George Harrison era o Beatle mais jovem, o quemais se interessou pela cultura asiática e um dos músicospioneiros na organização de eventos beneficentes. Com umacarreira-solo de altos e baixos, trabalhou naprodução de filmes e de projetos musicais de artistas como BillyPreston e Jackie Lomax e ajudou a reavivar a carreira de RoyOrbison, com o grupo Traveling Wilburys, no fim dos anos 80.Vindo de uma família de classe média de Liverpool, Harrisonconheceu Paul McCartney na escola em 1956, quando havia formadosua primeira banda, The Rebels. Dois anos depois, foiapresentado a John Lennon e os três começaram a fazer jamsessions juntos, até formarem o Quarrymen, o grupo que deuorigem aos Beatles.Além de tocar guitarra, fazia backing vocals e gravou a vozprincipal canções como Roll Over Beethoven, If I Needed Someone e I´mHappy Just to Be With You. Também foi o autor de diversas faixas da banda, como While My Guitar Gently Weeps, Here Comes The Sun, entreoutras. Something foi sua composição de maior sucessocom os Beatles.A influência da cultura hindu, que marcou a fase mais madura dosBeatles, partiu de iniciativas do músico. Na metade dos anos 60,Harrison estudou com Ravi Shankar, passou a adotar instrumentosasiáticos e se converteu ao budismo. Em 1971, organizou umconcerto beneficente aos flagelados de Bangladesh, no MadisonSquare Garden, em Nova York, com participação de Ringo Starr,Bob Dylan e Eric Clapton. O evento rendeu um disco ao vivo eemplacou o hit Bangla Desh.Como artista solo, Harrison começou a experimentar em 1968, como disco de música eletrônica Wonderwall Music. O sucessoveio apenas no fim de 1970, quando ele lançou o disco triploAll Things Must Pass, produzido pelo lendário Phil Spector,que chegou ao topo da parada americana. A boa fase durou até ametade dos anos 70, com a ótima recepção de álbuns como Livingin the Material World, Give Me Love (Give Me Peace onEarth) e Dark Horse. Seus trabalhos seguintes, Extra Texture (Read All About It),33 1/3, George Harrison e Gone Troppo não foram tãobem-sucedidos, o que fez com que o músico colocasse sua carreiraartística em banho-maria. Ele passou boa parte dos anos 80produzindo trabalhos de outros músicos (contratados de seu selo,Dark Horse) e se envolvendo em projetos cinematográficos tãovariados quanto A Vida de Brian, do Monty Phyton, eSurpresas em Shanghai, o maior fracasso da carreira deMadonna e Sean Penn.Com o disco Cloud Nine, lançado em 1987, Harrison voltou ater seu talento como músico reconhecido. Produzido por Jeff Lynn, da Electric Light Orchestra, o álbum chegou ao top ten daparada americana e emplacou o sucesso Got My Mind Set On You, um cover de Rudy Clark. Quando eles começaram a trabalhar em umnovo disco de Harrison, usando a garagem de Bob Dylan comoestúdio de ensaio, acabaram formando o supergrupo TravelingWilburys, que também reunia Roy Orbison, Dylan, Tom Petty e JimKeltner. A banda lançou dois álbuns, Traveling Wilburys Vol.1 e Vol. 3 (sic).Em 1992, Harrison fez sua primeira turnê em 18 anos, acompanhadode Eric Clapton, que resultou no disco Live in Japan, seuúltimo lançamento. Logo depois, voltou a colaborar comMcCartney e Ringo no projeto Anthology, que teve duasmúsicas inéditas dos Beatles, Free as a Bird e RealLove.Nos últimos anos, o músico trocou farpas na imprensa com LiamGallagher, do Oasis, foi esfaqueado por um ladrão que invadiusua casa, em 1999, e ficou ofendido quandorumores de que sua saúde estava muito comprometida se espalharampela imprensa internacional, há poucos meses.Musicalmente, seus últimos trabalhos foram uma apresentação comos Beatles remanescentes, no memorial para Linda McCartney, emNova York, em 1998, e a gravação da música Horse to Water,em outubro, composição feita em parceria com o filho dele,Dhani, de 24 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.