Divulgação
Divulgação

Há 29 anos morria Elis Regina

Morte prematura da cantora, aos 36 anos, foi lembrada por internautas no twitter

Estadão.com.br

19 de janeiro de 2011 | 14h15

Elis Regina faleceu há 29 anos. Sua morte prematura, em 19 de janeiro de 1982, interrompeu uma brilhante carreira. Ela deixou mais de 35 títulos em sua discografia.

Elis Regina Carvalho Costa nasceu em 17 de março de 1945, em Porto Alegre. A Pimentinha - apelido dado por Vinícius de Moraes - começou a se apresentar aos 11 anos de idade, em um programa de rádio infantil, O Clube do Guri, na Rádio Farroupilha. Aos 16 anos, lançou o primeiro LP da carreira, Viva a Brotolândia, com canções ainda influenciadas pela Jovem Guarda.

Veja também:

documento Reportagem do Estado em 1982

mais imagens Galeria de fotos

som Playlist com os maiores sucessos

Em 1964, um ano com a agenda lotada de espetáculos no eixo Rio-São Paulo, assinou um contrato com a TV Rio. Mais tarde participou do programa o Beco das Garrafas, reduto da bossa nova, sob a direção da dupla Luís Carlos Miéle e Ronaldo Bôscoli, com os quais ainda realizaria diversas parcerias, e um casamento com Bôscoli em 1967.

Dai em diante, destacou-se no mundo musical e ficou conhecida por todo o Brasil. Em 1965, começou a apresentar  O Fino da Bossa, ao lado de Jair Rodrigues. O programa, gravado a partir de espetáculos, ficou no ar até 1967. Fruto das gravações, Dois Na Bossa, foi o primeiro disco brasileiro a vender um milhão de cópias.

Ditadura

Elis Regina criticou muitas vezes a ditadura brasileira, quando muitos músicos foram perseguidos e exilados. A popularidade a manteve fora da prisão. Sua postura engajada a acompanharia por toda a carreira, sendo enfatizada por interpretações consagradas de O Bêbado e a Equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc).

Sua morte, em 1982, devido a complicações decorrentes de uma overdose de cocaína, tranquilizantes e bebida alcoólica, chocou o Brasil. Elis é mãe de João Marcelo Bôscoli, filho do casamento com o músico Ronaldo Bôscoli, e de Pedro Camargo Mariano e Maria Rita, filhos do pianista César Camargo Mariano.

Luto persistente

Quase 30 anos depois, a morte de Elis Regina foi lembrada nesta quarta-feira, 19, inclusive no twitter. O nome da cantora figurou entre os tópicos mais comentados no Brasil e no mundo. Muitos fãs prestaram homenagens com vídeos e trechos de música.

Tudo o que sabemos sobre:
Elis Regina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.