Divulgação
Divulgação

Guns N’ Roses: como era o mundo em 1993, quando Axl Rose, Slash e Duff McKagan se separaram

Trio voltou a se reunir depois de 23 anos e dá início à turnê brasileira nesta terça-feira, 8, em Porto Alegre

Pedro Antunes, O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2016 | 09h44

A turnê Use Your Illusion, cujo repertório incluía os dois discos de mesmo nome lançados dois anos antes, colocou o fim em uma parte importante da história do Guns N’ Roses. Na noite de 17 de julho de 1993, a banda não seria a mesma. O trio de frente, formado por Axl Rose (voz), Slash (guitarra) e Duff McKagan (baixo), não voltaria a se apresentar junto por mais de duas décadas. 

Não se sabe ao certo quanto de dinheiro foi envolvido para convencer o guitarrista e baixista a voltarem a se posicionarem do lado de Axl Rose no palco - dizem que as cifras ultrapassaram os US$ 3 milhões por performance. O que importa é que deu certo. 

A turnê do Guns N’ Roses segue agora para o Brasil. Na terça, 8, a banda se apresenta em Porto Alegre (Estádio Beira-Rio), em seguida toca em duas noites seguidas em São Paulo, dias 11 e 12, no Allianz Parque. O giro pelo País ainda contará com shows no Rio de Janeiro (no Engenhão, dia 15), Curitiba (Pedreira Paulo Leminski, dia 17) e em Brasília (Estádio Nacional, dia 20). 

Para se ter uma noção maior da passagem do tempo desde a última performance do Guns N' Roses antes dessa turnê de reunião, reunimos acontecimentos marcantes daquele ano de 1993.

Confira:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.