Guitarrista do R.E.M. é inocentado

O guitarrista do R.E.M., Peter Buck, foi absolvido hoje da acusação de agressão, má conduta e danos à British Airways, por conta de um incidente ocorrido há um ano num vôo da companhia entre Seattle e a capital britânica."Sou grato ao júri, aos meus advogados, à minha família, amigos e a todos que me deram apoio ao longo desta experiência", afirmou Buck, conforme comunicado lido por seu advogado. "Obviamente, estou aliviado e ansioso por voltar minha atenção à minha família, banda e à música."Ao longo do processo, os promotores sustentaram que o astro havia tomado 15 taças de vinho e se comportado como um "bêbado grosseiro", tendo derrubado o carrinho de refeições, apontado uma estranha como sendo sua esposa e enfrentado a tripulação - atirando iogurte em alguns dos funcionários. Segundo testemunhas, foi necessário afastá-lo da porta de emergência porque o guitarrista teria ameaçado "voltar para a casa" em pleno vôo.Mas Buck alegou que esteve sob o efeito de uma má combinação entre vinho tinto e soníferos. E que não se lembra do incidente. Disse que ficou envergonhado quando lhe contaram do episódio. "Para mim é incompreensível... Eu nunca me meti em confusão. Eu não gosto disso", disse ao júri. Testemunharam a seu favor, entre outras pessoas, Bono, do U2, e companheiros da banda. A companhia anunciou que não vai apelar da sentença, mas que dará continuidade à sua política de tratar "seriamente" casos de baderna e agressão à tripulação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.