Analu Moreno
Analu Moreno

Guatemalteca Gaby Moreno navega pelo amor no blues e R&B em festival dedicado à música latina

Cantora é atração do festival Mucho!, ao lado de Francisco, El Hombre, a colombiana Romperayo, a uruguaia No Te Va Gustar e o argentino Kevin Johansen, realizado em São Paulo

Pedro Antunes, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2017 | 03h00

Gaby Moreno nasceu na Guatemala. Mudou-se para os Estados Unidos aos 19 anos. Fez turnê com Hugh Laurie (o ator da série House dono de um interessante projeto de blues). E já teve uma de suas músicas, Blues de Mar, na trilha sonora de uma novela brasileira (Flor do Caribe, no ar na TV Globo em 2013). Se há alguém que representa com propriedade a ideia de rompimento das barreiras existentes na música latino-americana, como se propõe o festival Mucho!, Gaby é a pessoa certa para a função. 

A guatemalteca é uma das atrações da primeira edição do evento, a ser realizado neste domingo, 7, na Audio Club, na zona oeste da cidade. Ela divide a programação com a banda brasileira com sotaque espanhol Francisco, El Hombre, a colombiana Romperayo, a roqueira e uruguaia No Te Va Gustar, e o argentino Kevin Johansen. 

De acordo com o serviço de música por streaming Spotify, o público descobre o som de Moreno em uma determinada playlist de canções latinas de amor. Seu mais novo disco, Ilusión, lançado em setembro do ano passado, como o nome já indica, apresenta o sentimento com suas diferentes versões, da ilusão à descoberta, da paixão ao choro. “Eu acho ótimo por um ponto de vista, afinal, o amor é um sentimento que deve sempre prevalecer”, conta ela, em inglês, falando da Califórnia, estado norte-americano onde mora atualmente. “De qualquer forma, o amor, como algo puro, não é o tema central do meu trabalho. Ou melhor, não é só isso. Para mim, é mais interessante explorar os vários aspectos do amor, o desamor, a desolação, a própria ilusão. Tudo isso integra a experiência humana completa.” 

Será a primeira vez da cantora no País para uma apresentação própria. Na carreira solo, a cantora se apropria das referências da música negra norte-americana, o blues, o R&B e soul, para produzir um som híbrido e quente. As últimas passagens pelo Brasil incluíram cantar na festa de lançamento da novela Flor do Caribe, em 2013, e a turnê ao lado de Laurie, no ano seguinte. “Ele (Hugh Laurie) me ensinou muito. É um músico brilhante. Estar nessa turnê era como ir à escola”, ela diz. “E, não, não assisti à série (risos).”

Festival Mucho!

Audio Club. Av. Francisco Matarazzo, 694, Água Branca, tel.: 3862-8279. 

Hoje (dom.), a partir das 15h. R$ 100. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.