Grupo Pussycat Dolls perde duas integrantes

Ashley Roberts e Kimberley Wyatt saem por discordar da postura de vocalista de Nicole Scherzinger

EFE,

02 de março de 2010 | 21h09

As loiras Ashley (esq.) e Kimberley  não teriam gostado de ver Nicole (centro) virar vocalista do grupo. Foto: Divulgação

 

LONDRES - O grupo americano de Rhythm & Blues, pop e hip-hop Pussycat Dolls perdeu duas de suas integrantes: Ashley Roberts e Kimberley Wyatt.

 

Em sua conta no serviço de microblogging Twitter, Roberts confirmou a saída e disse que, durante o tempo em que esteve no grupo, viveu uma "época incrível", durante a qual "aprendeu muito".

 

"Sempre amarei essas meninas. São minhas irmãs para sempre", ressaltou Roberts, que já tem em mente novos projetos - no comentário, ela dá indícios de que vai se aventurar como atriz.

 

"Peguei o vírus da interpretação e estou me apaixonando por ele. Tenho alguns projetos nas mãos e, quando estiver preparada, darei a todos mais detalhes", afirma a cantora, que também está gravando músicas solo.

 

Já Kimberley Wyatt afirmou que "o dinheiro e a fama não podem comprar a felicidade".

 

Elas são as primeiras a dar adeus à formação desde Carmit Bashar, que saiu em 2008.

 

Segundo a imprensa britânica, a dupla não teria ficado satisfeita ao ver que Nicole Scherzinger, namorada do piloto inglês Lewis Hamilton, passou a ocupar a posição de vocalista do grupo.

 

O grupo Pussycat Dolls começou em 1995, como uma trupe burlesca com sede em Los Angeles. As contínuas mudanças nos membros da banda derivaram finalmente em seis membros fixos, que começaram a gravar músicas em 2003.

 

O single "Don't Cha" ganhou fama em pouco tempo e isso levou ao álbum de estreia, "PCD", que logo virou grande sucesso.

Mais conteúdo sobre:
Pussycat Dolls

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.