Chad Batka/The New York Times
Chad Batka/The New York Times

Green Day, Lou Reed e Stevie Ray Vaughan são escolhidos para o Hall da Fama do Rock

Bill Withers, The Paul Butterfield Blues Band e Joan Jett and the Blackhearts também estão na classe de 2015; ouça playlist

BEN SISARIO , The New York Times

16 Dezembro 2014 | 09h01

Lou Reed, Green Day e a estrela do soul dos anos 1970 Bill Withers estão entre os últimos escolhidos para o Rock and Roll Hall of Fame.

Eles, ao lado da Paul Butterfield Blues Band, Joan Jett and the Blackhearts e Stevie Ray Vaughan and Double Trouble, serão homenageados em Cleveland, no dia 18 de abril de 2015, na 30ª cerimônia anual de indução do Hall, anunciou a organização nesta terça-feira, 16.

Além deles, Ringo Starr receberá o prêmio por excelência musical - antigamente denominado sideman award -, e os 5 Royales, banda de R&B conhecida pelas versões originais de hits como Dedicated to the One I Love e Think, serão celebrados como banda influente.

"Os convocados são exemplos perfeitos do impacto do rock 'n' roll nos últimos 50 anos e até hoje", disse o presidente do Rock and Roll Hall of Fame Foundation, Joel Peresman, em um comunicado.

A banda Green Day era uma aposta segura, depois que o Hall da Fama escolheu o Nirvana - outro titã do rock alternativo dos anos 1990 - para a classe de 2014. Mas as escolhas de 2015 também destacam um dos maiores furos na história da instituição: a Chic, banda disco-pop dos anos 1970 fundada por Nile Rodgers e Bernard Edwards, foi recusada novamente após nove anos no páreo - o maior recorde de indicações não concretizadas da instituição.

O voto contra a Chic é apenas a última das recentes manifestações do Hall do rock em relação ao legado do disco, uma questão que, após quase quatro décadas, ainda revela rivalidades territoriais entre críticos e historiadores. Após a morte de Donna Summer em 2012, por exemplo, Jon Landau, o presidente do comitê de indicações ao Hall, teve a incomum iniciativa de censurar publicamente a assembleia votante, dizendo que ela repetidamente "falhou em reconhecer a cantora"; Summer foi prontamente induzida em 2013.

O tempo parecia finalmente ser o certo para o Chic, dado o extraordinário sucesso recente de Rodgers, particularmente com os três prêmios Grammy que ele ganhou este ano como um colaborador do álbum Random Access Memories, do Daft Punk (Edwards morreu em 1996). Não há limite para as vezes que uma banda pode ser indicada, então talvez a luta continue no próximo ano.

Um total de 15 artistas e grupos foram indicados em outubro, e, além do Chic, os outros que não foram escolhidos são o Kraftwerk, Nine Inch Nails, Sting, N.W.A, The Smiths, The Marvelettes, The Spinners e War (Sting já é um membro com o Police; Reed, morto no ano passado, já estava com o Velvet Underground, e Starr foi induzido em 1988 como integrante dos Beatles).

Os escolhidos foram selecionados por um grupo de mais de 700 artistas, jornalistas e executivos da música. Pelo terceiro ano consecutivo, membros do público também puderam votar online para fazer parte de uma "cédula de votação dos fãs". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.