Gravadoras sondam Mariah Carey

Pode ser a volta por cima mais rápida da história da música pop. Um dia depois dos rumores de que sua carreira tinha acabado, Mariah Carey já aparece na imprensa americana como o motivo de disputa entre grandes gravadoras e ciúmes de outras estrelas. Ontem, a gravadora britânica EMI anunciou ter decidido romper o contrato de US$ 100 milhões que tinha com a cantora.Mariah vai ganhar US$ 28 milhões pela rescisão, além dos US$ 21 milhões que já havia recebido em 2001. Ou seja, em menos de um ano ela faturou US$ 49 milhões. Segundo seu advogado, Donald Passman, ela já começou a ser cortejada por outros selos. Um dos rumores que circularam ontem dava conta de que ela estava prestes a assinar um novo contrato com a Arista Records, do grupo Bertelsmann AG, o que levou outra diva a uma crise de nervos: Whitney Houston, que é da casa, não quer dividir as atenções com Mariah Carey. A Arista apressou-se em negar interesse na ex-contratada da EMI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.