Gravadora coloca Amy Winehouse em 'prisão domiciliar'

Cantora está sendo monitorada 24 horas por dia para que se comporte e fique longe de qualquer tipo de perigo

Da Redação,

04 de julho de 2008 | 11h53

Após se envolver em inúmeros escândalos com bebidas e drogas e passar por um tratamento de enfisema pulmonar em Londres, a gravadora responsável pela cantora britânica Amy Winehouse decidiu colocá-la sob vigilância 24 horas, segundo informou o jornal inglês Mirror na quinta-feira, 3. Veja também:Amy Winehouse, The Police e Dylan fecham Rock in Rio MadriApós acesso de raiva, Amy Winehouse deixa hospitalFã grava momento em que é agredido por Amy Winehouse Amy, de 24 anos, participou na semana passada de dois conturbados shows - em homenagem a Nelson Mandela e no festival de Glastonbury - e, apesar de ter passado por um tratamento médico e afirmar estar melhor, a cantora parece mais problemática do que nunca. Pensando no bem-estar de Amy, os chefes da gravadora decidiram colocá-la em um tipo de "prisão domiciliar". A cantora está sendo monitorada para que se comporte e fique longe de qualquer tipo de perigo.  Uma fonte afirmou ao jornal que "um segurança está de plantão na porta da casa da cantora para evitar a aproximação de qualquer pessoa indesejável. De agora em diante, ninguém mais pode entrar na residência de Amy". A fonte afirmou ainda que Amy precisa informar o nome das pessoas que espera como visita. Qualquer um que estiver fora da lista não poderá entrar. "É para o seu próprio bem", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Amy Winehouse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.