Reuters
Reuters

Gravadora americana admite ter lançado canções falsas de Michael Jackson

Sony confessou que três faixas do disco póstumo 'Michael' foram interpretadas por um impostor

O Estado de S. Paulo

24 de agosto de 2018 | 13h56

A gravadora americana Sony Music Entertainment admitiu ter lançado três canções falsas de Michael Jackson no álbum póstumo Michael, de 2010. As faixas Breaking News, Keep Your Head Up e Monster foram na verdades cantadas por um impostor. O álbum estreou no número 3 da parada da Billboard. A confissão foi feita em um processo que corre na justiça da Califórnia, nos EUA.

Quando o disco foi lançado, fãs já haviam apontado inconsistências nas canções, e a própria mãe do cantor, Katherine Jackson, também acreditava nisso.

O processo judicial ainda envolve Eddie Cascio, amigo de Michael Jackson, e sua produtora — acusados de fazer canções falsas e então usar a Sony e o espólio do cantor para vendê-las. Elas seriam músicas do compositor James Porte.

Eles alegaram que as canções tinham sido gravadas por Jackson em seu estúdio em 2007, mas não mostraram nenhuma prova. O processo, movido por Vera Serova, fã de Michael Jackson, apontou diversas inconsistências nas músicas e tem um relatório de um audiologista forense, que concluiu que as faixas não são do cantor.

Segundo a acusadora, a Sony Music e a produtora de Cascio tentaram abafar o caso para ele não atingir grande repercussão. 

A gravadora acusou Cascio de agir de má-fé, mas o argumento não foi suficiente para a justiça dos EUA. 

No último dia 21, a Sony admitiu que as canções eram de fato cantadas por um impostor e não por Michael Jackson — a confissão faz parte da estratégia da defesa da gravadora em dizer que eles tinham direitos de vender as músicas mesmo que Jackson não cantasse.

Os juízes no caso agora têm três meses para decidir essa questão, ou seja, o processo ainda está num estágio intermediário, e pode se tornar um dos maiores da história da música popular nos EUA.

As informações foram divulgadas pelo site Hip Hop N More.

Tudo o que sabemos sobre:
Michael JacksonmúsicaSony

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.