Adrian Sanchez-Gonzalez / AFP
Adrian Sanchez-Gonzalez / AFP

Grammy para comediante que admitiu conduta sexual imprópria gera críticas

Louis C.K. venceu na categoria melhor álbum de comédia por um programa em que fala sobre o escândalo revelado cinco anos atrás

Redação, AFP

05 de abril de 2022 | 08h01

Louis C.K. e a Academia de Gravação enfrentaram duras críticas nesta segunda-feira, 4, depois que o comediante americano recebeu um Grammy, cinco anos depois que revelações de conduta sexual imprópria tiraram sua carreira dos trilhos temporariamente.

C.K., que admitiu ter se masturbado em frente a várias mulheres após ser denunciado por esse comportamento em 2017, ganhou o prêmio de melhor álbum de comédia por um programa em que fala sobre o escândalo, mas não compareceu à cerimônia em Las Vegas. 

Muitos nas redes sociais questionaram a facilidade com que os eleitores da Academia aparentemente perdoaram ou ignoraram seu comportamento no passado. "Inacreditável. Louis C.K. abusou de mulheres em série, mas consegue manter sua carreira e até ganhar um Grammy", tuitou Atima Omara, escritora e estrategista política.

Descrevendo-se como uma "ex-fã" de C.K., a usuária do Twitter @iron_eliza publicou: "Realmente discordo de quem decidiu reverter o cancelamento de Louis C.K."

Em novembro de 2017, o The New York Times publicou denúncias contra C.K. feitas por cinco mulheres, que o acusaram de se masturbar ou pedir para se masturbar na frente delas ou por telefone, em incidentes separados, que datam do fim dos anos 1990 a 2005. C.K. emitiu imediatamente uma declaração confirmando as histórias, e sua carreira foi interrompida.

O escândalo veio à tona apenas um mês depois que revelações sobre o magnata de Hollywood Harvey Weinstein desencadearam o movimento global #MeToo. Em 2020, C.K. lançou o especial de comédia Sincerely Louis C.K., gravado no ano anterior, no qual dizia que havia aprendido muito. 

Em agosto passado, C. K. lançou sua primeira grande turnê internacional desde que as acusações se tornaram conhecidas.

A comediante e escritora de TV Jen Kirkman foi um dos muitos que compararam ontem o tratamento a C.K. à reação de Will Smith dando um tapa em Chris Rock no Oscar 10 dias atrás. Jen tuitou que os comediantes homens expressaram alarme quando Chris Rock foi esbofeteado, mas ficaram "CALADOS esta noite sobre Louis C.K. ganhar um Grammy por um álbum em que ele brinca sobre suas agressões" às mulheres.

Tudo o que sabemos sobre:
GrammyLouis C. K.música

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.