Grammy Latino celebra hoje sua 2ª edição

A 2ª. edição do prêmio Grammy Latino será realizada hoje à noite, às 18 h (22 h no Brasil sem exibição confirmada), em sua nova casa, Los Angeles, para evitar manifestações de anti-castristas de Miami. Apresentado pela cantora Christina Aguilera e pelo ator Jimmy Smits, o evento terá shows do guitarrista Carlos Santana e do músico espanhol José Ángel Hevia. Os atores Arnold Schwarzenegger, John Leguizamo, Lou Diamond Phillips e a cantora/atriz Jennifer Lopez farão a entrega dos prêmios.Uma das novidades desta edição é a criação do Hall da Fama Latino, já com brasileiros incluídos: Tom Jobim, João Gilberto e Caetano Veloso. Santana, que no ano passado ganhou oito Grammys e mais o Grammy Latino de melhor gravação por Corazón Espinado, também entrou para o Hall, por sua gravação de Oye Como Vá, de 1970.Mas a grande mudança mesmo foi de casa. Miami acabou sendo preterida pela academia como local da cerimônia de entrega do prêmio em função das ameaças de protestos anti-castristas. Para a comunidade cubana exilada nos Estados Unidos, apoiar artistas cubanos é legitimar o regime de Fidel Castro. Entre os artistas cubanos que concorrem ao Grammy estão Chucho Valdés e Francisco Cespedes.Brasileiros em alta - Já os brasileiros este ano concorrem em três dos quatro principais prêmios, ao contrário do ano passado, quando acabaram ficando em um gueto restrito às suas próprias categorias. A cantora Bebel Gilberto concorre à revelação do ano e Gilberto Gil, à gravação do ano, por Esperando na Janela, e álbum do ano, pelo disco As Canções de Eu Tu Eles.Em outros prêmios que envolvem indicados de vários países também há brasileiros. Gil aparece novamente como indicado pela melhor engenharia de gravação, pelo álbum Gil & Milton. Caetano Veloso também disputa a mesma categoria com seu Noites do Norte. Os Paralamas do Sucesso concorrem ao Grammy de melhor vídeo, com o clipe Aonde Quer Que Eu Vá.Na categoria rap/hip hop dois grupos brasileiros aparecem: Faces do Subúrbio, com o disco Como É Triste de Olhar, e o Planet Hemp, com A Invasão do Sagaz Homem Fumaça. Nas categorias brasileiras, mais Gilberto Gil. Ele é indicado por melhor álbum de música regional, com As Canções de Eu Tu Eles. Na mesma categoria estão Dominguinhos (Ao Vivo), Forróçacana (Vamo Que Vamo), Zé Ramalho (Nação Nordestina) e Alceu Valença (Forró Lunar). Por melhor álbum de MPB, concorrem Bebel Gilberto (Tanto Tempo), Caetano Veloso (Noites do Norte), Guinga (Suíte Leopoldina), Emílio Santiago (Bossa Nova) e Ney Matogrosso (Batuque). Foram indicados ao prêmio de melhor canção brasileira Caetano Veloso (Zera a Reza e Sou Seu Sabiá), Ivete Sangalo (A Lua Q Eu T Dei, de Herbert Vianna), Marisa Monte (Amor, I Love You), e Gilberto Gil (Esperando Na Janela, de Targino Gondim).Na categoria melhor álbum pop estão Marisa Monte (Memórias, Crônicas e Declarações de Amor), Herbert Vianna (O Som do Sim), Zeca Baleiro (Líricas), Pedro Mariano (Voz no Ouvido) e Ivete Sangalo (Beat Beleza). O prêmio de melhor álbum de rock brasileiro é disputado por Rita Lee (3001), Pavilhão 9 (Reação), Charlie Brown Jr. (Nadando com os Tubarões), Wilson Sideral (Na Paz), e Cidade Negra (Enquanto o Mundo Gira).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.