Vincent West/Reuters
Vincent West/Reuters

'God Save The Queen', do Sex Pistols, sai na frente do jubileu de Elizabeth II

Vinil, que causou escândalo nos anos 1970, é relançado antes da comemoração dos 70 anos de reinado da monarca britânica

Redação, AFP

03 de maio de 2022 | 15h30

God Save The Queen, o single que lançou o grupo Sex Pistols e provocou um enorme escândalo em 1977, será reeditado em vinil em 27 de maio, pouco antes das celebrações dos 70 anos de reinado de Elizabeth II, anunciou a banda nesta terça-feira, 3. "Um dos discos de vinil mais procurados da história volta às prateleiras", indicou a banda de punk-rock britânica em seu perfil no Twitter, anunciando a reedição de um número limitado de cópias. 

Originalmente lançada em 27 de maio de 1977, a música retira o seu nome do hino nacional britânico e coincidiu com o jubileu de prata da monarca, quando celebrava 25 anos de reinado. A canção, no entanto, tem uma letra bastante crítica à monarquia britânica, comparando-a com um "regime fascista", e afirma que a rainha "não é um ser humano". Na época de seu lançamento, a música foi proibida de tocar na rádio e na televisão públicas para evitar ofender a monarca e seus partidários. 

Na época, a gravadora A&M destruiu 25.000 cópias do disco, que chegou ao segundo lugar nas paradas de mais vendidos do Reino Unido. Nesta ocasião, a reedição da A&M será limitada a 1.977 cópias com a música No Feeling no lado B. 

Também está prevista a reedição de um segundo vinil, sob o selo Virgin, no qual aparece a famosa ilustração de Jamie Reid do rosto de Elizabeth II. O lado B desse relançamento incluirá a canção Did You No Wrong

Os dois singles vão estar à venda em 27 de maio, poucos dias antes das comemorações do jubileu de platina de Elizabeth II, entre 2 e 5 de junho, que, aos 96 anos, chega a 70 anos de reinado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.