Globo vasculha o panorama musical brasileiro

Muitas das bandas brasileiras precisam de um "empurrãozinho" para alcançar visibilidade. Foi o que fez o Jornal Hoje, da Rede Globo, que há dois anos pesquisa a cara do panorama musical brasileiro em um quadro permanente do programa. Agora, está sendo colocada nas lojas as descobertas mais promissoras dessa pretensiosa, mas louvável, empreitada.Organizado pelos jornalistas Carlos Nascimento e João Lima, o disco do projeto O Novo Som do Brasil (Som Livre, R$15 em média) traz bandas vindas de todos os grandes centros musicais do País. "Mesmo que alguns nomes sejam conhecidos em seus Estados, como o Funk Como Le Gusta em São Paulo, ainda falta a todas essas bandas reconhecimento nacional", explica João Lima, editor do Jornal Hoje. "O projeto tenta dar uma dimensão maior às novas bandas."Nesse primeiro CD, participam cinco bandas - Berimbrown, de Minas Gerais, Filhos de Jah, do Maranhão, Funk Como Le Gusta, de São Paulo, Guetsu, de Goiás, e Ipsis Litteris, do Paraná -, com três músicas cada. Em comum, existe a ótima produção e o apurado senso pop. Mas as semelhanças param por aí, pois todos os grupos trazem identidade própria. Quase uma seleção paulista de músicos, o Funk Como Le Gusta é o único que esbanja reconhecimento da crítica e do público. Prestes a lançar seu segundo trabalho, os 11 integrantes da banda (grande em tamanho e em qualidade artística) integram a coletânea com as músicas Zambação, Nervosa e Meu Guarda Chuva. Essa última conta com a participação da cantora Paula Lima, que saiu do grupo no ano passado.Ainda na mesma praia, o grupo Berimbrown mostra nas faixas Melô do Berimbau, Tombo da Ladeira e Zé Pereira a sua particular mistura de música negra com congado e outras tradições mineiras. Do Maranhão, chegam os pouco desconhecidos Filhos de Jah, que participam com as músicas Nosso Reggae, Like an Angel e Filhos de Jah. Outro que passeia pelos sons vindos da Jamaica, mas com forte influência do pop californiano, é o grupo paranaense Ipsis Litteris e seus skas A Festa, Cabloco à Toa e Neguinho Jammin. Mas a única banda que parece ter cacife suficiente para tocar nas rádios e estourar é o Guetsu. As faixas Som Blue, Vazio e Tudo mostram um pop muito bem trabalhado e produzido. E, o principal, sem que a palavra "pop" soe como um palavrão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.