Gilberto Gil fará tributo a Salvador Allende

O nome do ministro da Cultura Gilberto Gil está ganhando destaque entre mais de 50 artistas que deverão participar de uma homenagem para lembrar os 30 anos da morte do presidente chileno Salvador Allende, que suicidou-se em 11 de setembro de 1973, ao cair nas mãos dos militares. O evento, chamado de O Sonho Existe, será realizado nos dias 5 e 6 de setembro, no Estádio Nacional.A filha do ex-governante e deputada socialista Isabel Allende anunciou hoje uma longa lista de atividades culturais que serão realizadas no Chile, no México e na França, entre outros países. Em Santiago do Chile, o megaconcerto reunirá nomes como o cantor cubano Silvio Rodríguez, os argentinos Pedro Aznar, León Gieco, Víctor Heredia e César Isella e os chilenos Os Prisioneiros, JoeVasconcellos, Sol e Chuva e Javiera e Os Impossíveis.O Estádio Nacional foi o primeiro campo de prisioneiros dos militares. Isabel disse em uma coletiva de imprensa na casa que foi de Allende nos anos 1970, que os eventos estão programados para começar no dia 19 e terminar no dia 11 de setembro.A primeira atividade será o Encontro, memória e esperança, organizado pela Anistia Internacional e vários organismos chilenos que se destacaram na luta pelos direitos humanos durante a ditadura.No 4 de setembro, dia em que foram realizadas as eleições no Chile, antes do golpe, haverá atos em homenagem a Allende na Cidade do México e em Guadalajara. Allende suicidou-se no palácio do governo de La Moneda, depois de um ataque com mísseis lançados por aviões de guerra, momentos antes do edifício ser tomado por contingentes do exército.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.