FOTO JF DIORIO /ESTADÃO
FOTO JF DIORIO /ESTADÃO

Gilberto Gil e Caetano Veloso mostram música inédita em São Paulo

Eles tocaram 'As Camélias do Quilombo do Leblon', que compuseram na madrugada, véspera do show de estreia na cidade, nesta quinta (20)

Julio Maria, O Estado de S. Paulo

20 de agosto de 2015 | 22h38

(Atualizado à 1h34 de 21/8) Eles chegaram ao Citibank Hall com seus violões para celebrarem o que estão chamando de 100 anos de amizade. E trouxeram como surpresa uma música inédita, na qual haviam passado a madrugada trabalhando. Um samba de harmonia simples e refrão repetitivo chamado As Camélias do Quilombo do Leblon, que usaram no meio do show. "Essa é a música mais recente de nossa autoria", avisou Caetano.

Com cenário de Hélio Eichbauer,  que usou bandeiras de estados brasileiros, sobre o centro do palco, Gil e Caetano abriram o show com quase 40 minutos de atraso com uma versão de dois violões (como seria todo o show) de Back in Bahia. Uma forte microfonia logo nos primeiros acordes fez com que os dois parassem de tocar e olhassem feio para a lateral do palco. Controlado o problema, seguiram em frente. 

Recomeçaram então com Coração Vagabundo, e dividiram vozes revezando protagonismos. Tudo aparecia ligado, ligeiro, com rápidas emendas. Um início sem conversa com a plateia.  A linha que ligava uma música a outra puxou logo Tropicália, com Caetano na voz, para logo ficar só Gil em Marginália II

Só então falaram com a plateia. "Boa noite São Paulo, com garoa e tudo", brincou Caetano. E Gil logo começou É Luxo Só, de João Gilberto, que logo ganharia a voz e a dancinha na cadeira de Caetano. A plateia vibrou.

Caetano voltou ao controle com sua É de Manhã para deixar a segunda parte com Gil. Havia ainda Sampa, sem invenções ou rearmonizações, como todo o repertório. Estavam soltos, leves, com um show que carregam debaixo dos dedos.

Há um determinado momento, a partir da terceira parte da noite, em que Caetano abandona o violão e se torna quase um espectador de Gil. É quando aparecem Expresso 2222, Andar com Fé e a oração aos avessos, Não Tenho Medo da Morte. O primeiro bis foi feito com Domingo no Parque, um show solo de Gil, e, na sequência, Tieta,  de Caetano. No segundo bis vieram com Leãozinho e, por fim, Three Little Birds, na versão de Gil para Bob Marley. Uma hora e cinquenta minutos de show.

Os baianos farão apresentações no Citibank Hall até domingo, mas todos os ingressos estão esgotados. Na segunda, uma nova leva de bilhetes será vendida para um show extra no dia 8 de outubro.

A turnê histórica dos baianos já passou por vários países da Europa e fez barulho antes mesmo de chegar a Israel, no Oriente Médio

Uma carta do roqueiro Roger Waters,  ex-Pink Floyd, pediu que eles boicotassem uma apresentação em Tel-Aviv em sinal de protesto contra as ações consideradas opressoras aos povos árabes dos territórios ocupados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.