Gil reestréia show com casa lotada em São Paulo

Havia um Lula da Silva na platéia. Mas não era o presidente, e sim um dos seus filhos, Sandro Luiz Lula da Silva, que viu o show do ministro do pai no gargarejo, acompanhado da namorada, Marlene. Para uma platéia de 2,2 mil pessoas, casa lotada, o ministro da guitarra amarela, Gilberto Gil, fez a reestréia do seu show Kaya´n Gan Daya, anteontem à noite, na Tom Brasil Nações Unidas (casa inaugurada por João Gilberto há uma semana)."Tem sido um ano de alegrias", comemorou Gil, cuja atuação à frente do Ministério da Cultura tem sido elogiada por artistas, produtores culturais e, mais importante, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele espera que sua proposta de reformulação do Ministério coroe a ação de política cultural e modifique estruturalmente a condução da cultura no País.Na quarta-feira, Gil esteve em Belém do Pará, onde anunciou a liberação de R$ 5 milhões do Programa Monumenta, do Ministério da Cultura, para investimento na recuperação do patrimônio histórico urbano da cidade. Um dia antes, na terça, correu as cidades históricas de Minas Gerais, anunciando outros R$ 12 milhões do Monumenta para reformas no patrimônio de Ouro Preto. A cidade foi palco de um incêndio em um casarão da Praça Tiradentes.Apesar da agenda cheia, o Ministério negou, por meio de sua assessoria de imprensa, que Gil esteja se licenciando por um mês para uma turnê. Ele tem viagem agendada para o Chile, mas é a trabalho, informa sua assessoria. Gil tira uma licença só em julho, quando excursiona com Maria Bethânia pela Europa.No show da Tom Brasil, "amadurecido pelas estradas", como disse o cantor, ele repetiu o roteiro que já rendeu até um disco ao vivo, abrindo a noite com Three Little Birds e emendando No Woman no Cry, Kaya, A Novidade, Positive Vibrations, Rebel Music, Buffalo Soldier, Vamos Fugir, Waiting in Vain, Garota de Ipanema. O roteiro e a mise-en-scène são rigorosamente os mesmos de outras temporadas, mesmo o show ao ar livre em Salvador, em fevereiro. Mas Gil limou excessos e afinou o crossover entre reggae e MPB.Curioso notar que o interesse pelo show aumentou bastante desde sua estréia, ainda no ano passado, no Directv Music Hall. Difícil dizer se é por causa da nomeação do cantor para o Ministério ou se foi a popularização de suas versões de Bob Marley - Three Little Birds, em um clipe de animação, freqüenta com desenvoltura a tela da MTV.Gil contou que tem sido uma alegria ajudar a renovar o legado de Bob Marley, cuja contribuição é ainda "muito nova neste mundo". Sua peregrinação com Kaya´n Gan Daya, segundo o ministro, é um esforço para que as pessoas possam compreender "a beleza e a grandeza desse homem, Bob Marley" e a singeleza do reggae. "Continuo apaixonado pelo som profundo dessa música tão simples que Dori Caymmi não gosta", brincou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.