Gigantes dos anos 80 dão show em SP

O encontro entre os contemporâneos dos anos 80 Ira! e Capital Inicial amanhã no Ginásio do Ibirapuera não surpreende ninguém e está longe de ser o primeiro de suas carreiras. O que pode surpreender alguns é que, a julgar pelo fôlego renovado das bandas, esta apresentação conjunta está ainda mais distante de ser a última.O Ira! deve abrir o show, que será o encerramento em São Paulo da turnê do álbum MTV Ao Vivo Ira!, lançado em novembro do ano passado e que já ultrapassou a marca de 100 mil cópias vendidas, garantindo ao grupo o segundo disco de ouro da carreira. Hits como Pobre Paulista, Envelheço na Cidade, Flores em Você e Gritos na Multidão farão parte do show ao lado de composições novas como Superficial (Como um Espinho) e Vida Passageira.Após sua apresentação, Nasi, Edgard Scandurra, Ricardo Gaspa e André Jung voltam ao palco para uma jam com o grupo brasiliense. "Vamos combinar com o pessoal do Capital algumas surpresas. Vou sugerir Teorema (do Legião Urbana) e algumas coisas do Clash ou Ramones", conta o vocalista Nasi.Apesar de seguirem linhas distintas dentro do pop rock, o punk está presente nas influências de ambas as bandas. "Acho que o punk criou uma identidade grande entre os grupos de Brasília e São Paulo no início dos anos 80. Mais do que com o Rio, que era mais ligado ao rock tradicional", afirma. Nasi aproveita também para rasgar seda: "O Capital, junto com o Ultraje a Rigor, com quem tocamos no Rock´n´Rio 3, tem muito a ver com a gente. E ainda temos em comum essa situação, a ascensão popular a partir de 99". Segundo o vocalista, o show de amanhã será um apagar de luzes para o início do novo trabalho. "Ainda temos algumas capitais para tocar, mas a partir de agosto entramos em estúdio. A idéia é lançar um novo álbum até o fim do ano".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.