George Michael é viciado em maconha, segundo amigo

O cantor britânico George Michael sofre de uma forte dependência de maconha, que o deixou depressivo e que coloca em perigo sua carreira, declarou o músico Toby Bourke, amigo e ex-colega de Michael - os dois cantaram juntos, em 1997, a música Waltz Away Dreaimg. As drogas o converteram "em um viciado e perdido, além de depressivo", disse Bourke."A maconha é um veneno para ele", declarou Bourke ao jornal Daily Mirror, e acrescentou que Michael prefere fumar cigarros de maconha do que criar musicas. Bourke contou que o músico chega a fumar até 20 cigarros de maconha por dia. "A droga destruiu sua força para trabalhar. Quando alguém fuma tanto como ele, acaba deixando de funcionar. A maconha destruiu sua carreira", acrescentou.O cantor, que foi detido em fevereiro por posse de droga, está sendo investigado pela polícia de Londres por supostamente ter danificado, há poucos dias, vários automóveis estacionados perto de sua mansão, no norte da cidade, segundo publicou o tablóide Daily Mirror.George Michael, de 42 anos, fez sucesso nos anos 80 com o grupo Wham! e depois com seu primeiro disco solo, Faith (1988). Seu mais recente CD, Patience, foi lançado em março de 2004, e sua última turnê internacional aconteceu há 15 anos.

Agencia Estado,

19 de abril de 2006 | 14h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.