George Michael alega inocência em tribunal britânico

O cantor britânico George Michael, de 43 anos, negou na quarta-feira que não estivesse em condições de dirigir quando foi encontrado "caído" sobre o volante, em Londres, no ano passado. O cantor foi preso e indiciado. Ele também estava com maconha. O advogado do cantor fez a alegação de inocência em seu nome no tribunal de Brent.Segundo uma autoridade judicial, o caso será retomado no dia 7 de março e o julgamento está marcado para 23 de abril. O cantor, acusado formalmente de não estar em condições de dirigir, deve comparecer ao julgamento.Não foi o primeiro incidente judicial do cantor. Em abril de 1998, ele foi preso por "ato obsceno" num banheiro de Los Angeles. Depois do episódio, ele acabou com anos de especulação sobre sua sexualidade e anunciou ser gay.O caso do flagrante no banheiro inspirou até uma música, Outside, e seu videoclipe. Em toda sua carreira, George Michael já vendeu mais de 80 milhões de discos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.