Facuando Arrizabalaga/EFE
Facuando Arrizabalaga/EFE

George Michael admite que dirigiu sob influência de drogas

Juiz avisou o cantor britânico, de 47 anos ,que poderá ser condenado a uma pena de prisão quando voltar à corte

REUTERS

24 de agosto de 2010 | 11h40

O cantor George Michael reconheceu nesta terça-feira, 24, que estava sob a influência de maconha quando bateu seu carro contra uma loja na zona norte de Londres, em julho.

O juiz da corte de magistrados que ouviu a confissão do cantor de 47 anos avisou Michael que, quando ele retornar ao tribunal para ser sentenciado, em 14 de setembro, enfrentará a possibilidade de ser condenado a uma pena de prisão.

"Deixo claro que as opções de sentenciamento permanecem abertas, incluindo a opção de prisão", disse o juiz Robin McPhee à corte, segundo a Press Association.

"É uma questão séria. O senhor conduziu extremamente mal, e houve um acidente. Há também uma condenação de três anos atrás."

George Michael, que ficou famoso como integrante da banda Wham! antes de se lançar em uma carreira solo bem-sucedida, foi proibido de dirigir por dois anos em 2009 e sentenciado a 100 horas de prestação de serviços à comunidade, depois de confessar ter dirigido sob o efeito de drogas.

O tribunal ouviu que uma patrulha policial o encontrou desmaiado na direção de seu carro Range Rover na madrugada de 4 de julho, depois de ter batido na fachada de uma loja de artigos fotográficos em Hampstead.

Os policiais desconfiaram que Michael tivesse ingerido drogas, já que ele aparentava estar "chapado", transpirava intensamente e estava com as pupilas dilatadas.

O cantor foi detido e levado à delegacia de polícia de Hampstead, onde se constatou que ele portava cigarros de maconha. Foi extraída uma amostra de seu sangue, e substâncias químicas ligadas à maconha foram encontradas em seu organismo. Ele não tinha ingerido bebida alcoólica.

Em 2008 George Michael pediu desculpas a seus fãs depois de ser detido e repreendido pela polícia por posse de drogas. Ele prometeu, na época, se regenerar.

Premiado com o Grammy, Michael já vendeu estimados 100 milhões de álbuns como artista solo, tendo conquistado uma base mundial de fãs com sucessos como "Careless Whisper" e "Faith".

Tudo o que sabemos sobre:
MUSICAGEORGEMICHAEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.