Genesis reúne-se para nova turnê após quinze anos

O grupo britânico Genesis se reunirá pela primeira vez em quinze anos, para uma turnê européia, em 2007, anunciaram hoje os membros da banda, em Londres."Voltamos a nos reunir porque este era o melhor momento para fazê-lo", afirmou Phil Collins, ao lado do tecladista Tony Banks e do baixista Mike Rutherford.Collins, de 55 anos, Rutherford, de 56, e Banks, também com 56, explicaram hoje os detalhes de sua nova turnê, chamada Turn It On Again.Durante a excursão, que terá início em 11 de junho, na cidade de Helsinque, o Genesis passará por estádios do Reino Unido, Dinamarca, Alemanha, Itália, Hungria, Polônia, Mônaco, França, Suíça, Holanda e Áustria.Segundo Collins, a banda não está se reunindo por dinheiro, mas por diversão."Se quiséssemos dinheiro, faríamos mais de 20 shows, e tocaríamos também na Ásia e na América", disse o vocalista.A banda já fez alguns ensaios para a nova turnê, e não teve problemas para voltar a tocar as canções antigas."Após alguns dias, as canções simplesmente vieram a nossas cabeças, pois fazem parte de nossas vidas. Foi como uma reunião de antigos companheiros do colégio", disse Banks.Peter Gabriel não vai se juntar ao grupoA banda não prevê apresentar nenhuma música nova, concentrando-se nos clássicos acumulados ao longo da carreira.Rutherford afirmou que Peter Gabriel, antigo líder do conjunto, não estará presente na turnê de reunião por "problemas de agenda"."Provavelmente, Peter estará em turnê ao mesmo tempo que nós", afirmou."Gabriel é muito sensível a tudo o que isto significa. Ele já está ocupado com suas próprias coisas", disse Collins.Quanto à perda súbita de audição que sofreu no ouvido esquerdo, em 2000, Collins disse que não está "nem melhor nem pior"."Embora tenham me recomendado que não fizesse mais concertos ao vivo, pelo risco de ter o outro ouvido afetado, me encontro bem, e tocarei bateria durante a viagem", garantiu.A banda afirmou que não tem planos para depois da turnê, e se recusou a fazer qualquer tipo de plano para o futuro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.