Garoto que acusa Jackson está livre de exames

O juiz do caso em que o astro pop Michael Jackson é acusado de abuso sexual de um menor se recusou hoje a submeter o garoto e a família acusadora a exames psicológicos. O juiz da Corte Superior Rodney Melville tomou a decisão sem ouvir os argumentos na corte, e não deu nenhum motivo para rejeitar o pedido dos advogados de Jackson, que não puderam comentar a decisão devido à ordem de silêncio, que os impede de falar sobre o caso.

Agencia Estado,

29 de novembro de 2004 | 21h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.