Fernando Cavalcanti/Divulgação
Fernando Cavalcanti/Divulgação

Gal e Milton Nascimento fazem encontro histórico na praia de Copacabana

Show que encerrou festival neste domingo, 29, reuniu os donos das consideradas duas maiores vozes da música brasileira

Julio Maria, O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2015 | 22h34

RIO - Gal Costa e Milton Nascimento fizeram um encontro que se tornou histórico em poucos minutos na noite deste domingo, 29, na praia de Copacabana. Eles encerraram a tarde de shows do Festival Natura, que comemorou dez anos de projetos na área musical patrocinados pela empresa de cosméticos. Gal fez primeiro um show misturando canções lançadas em seu álbum mais recente, Estratosférica, com outras fases de sua carreira.

Um apanhado generoso para um show popular, que incluiu Baby, Como 2 e 2, Um Dia de Domingo, Não Identificado e Cabelo. Mesmo em músicas menos conhecidas, como a abertura feita com Sem Medo Nem Esperança, a plateia se mostrou entregue. Isso em uma noite com leves gotas de chuva depois de uma tarde com momentos de tempestade durante outros shows.

Quando Milton foi chamado por Gal, sua forma de surgir, com passos lentos e frágeis, já havia comovido o público. Gal o recebeu com cuidados e carinhos, e se colocou a seu lado para cantar a bela Dez Anjos, de Criolo e Milton. O olhar do cantor projetado nos telões, com os olhos cheios d'água, e a resposta de Gal, pegando em sua mão e o abraçando ao final, foi mágico. Depois, com Milton sentado, a dupla cantou Paula e Bebeto, Solar e, em um retorno de Milton ao final, Fé Cega, Faca Amolada.

Assim que o cantor se levantou para deixar o palco, Gal pediu que ele ficasse e fugiu do roteiro. Milton então voltou a se sentar e fez, só ao violão, Travessia, com Gal ajoelhada a seu lado. Muitas pessoas choraram.

Antes do encontro daquelas duas vozes consideradas as maiores do País, o palco montado na praia de Copacabana já havia recebido os shows de Tulipa Ruiz, que pegou o pior tempo, mas conseguiu deixar a apresentação sempre quente, o rapper Emicida e o cantor Chico César, com Marcelo Jeneci de convidado. 

Tudo o que sabemos sobre:
músicaMilton NascimentoGal Costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.