Gal Costa explica cancelamento de shows no Rio

O cancelamento de três shows que Gal Costa faria no Rio de Janeiro entre 10 e 12 de outubro abriu uma polêmica entre a cantora e sua gravadora, a Indie Records. Em nota enviada à imprensa nesta sexta-feira, Gal afirma que a gravadora propôs reduzir o formato do espetáculo que a diretora Bia Lessa havia concebido. Segundo a cantora, o projeto de Bia Lessa chegou a ser aprovado pela Indie Records. Depois, a dias do início da temporada, a gravadora a teria avisado de que o show não poderia ser do jeito que a diretora planejara. Leia abaixo a íntegra da nota de Gal Costa. ?Ao assinar meu contrato com a gravadora Indie Records, em 14 de julho passado, indiquei o nome de Bia Lessa para a direção do meu novo espetáculo. No início de setembro, Bia apresentou um projeto à gravadora, que foi aprovado e logo em seguida começou a ser executado. Quarta-feira à noite (dia 1 de outubro), porém, a apenas uma semana da estréia, fui informada pela gravadora que não seria possível realizar o projeto da maneira que ele foi concebido. Foi-me pedido que reduzíssemos sua concepção. Reduzi-lo seria descaracterizá-lo, e isso nem eu nem Bia Lessa aceitamos. Tenho um compromisso com a minha integridade e qualidade artística e não posso oferecer ao meu público nada menos do que ele merece. Achamos mais sensato adiar o projeto, a fim de apresentá-lo mais adiante com a qualidade com que foi imaginado e que tem marcado os meus 36 anos de carreira.?Gal Costa

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.