Fundo de Quintal lança disco em SP

A quadra do bloco carnavalesco Cacique de Ramos, no Rio de Janeiro, é um dos maiores celeiros do samba. Por lá já circularam Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Dudu Nobre, Arlindo Cruz e Sombrinha. Além disso, o lugar é uma espécie de laboratório de ensaio do grupo Fundo de Quintal - que apresenta, nesse fim de semana, o repertório do seu 22º disco, Ao Vivo No Cacique de Ramos, no Olympia.A história do grupo guarda alguns capítulos fundamentais para a renovação que o samba sofreu na década de 80. Foram seus integrantes, por exemplo, que introduziram instrumentos como banjo, tantã e repique de mão na formação básica do gênero.Formado por Bira Presidente (pandeiro), seu irmão Ubirany (repique de mão), Ronaldinho (banjo), Mário Sérgio (cavaco), Cléber Augusto (violão) e Sereno (tantã), o Fundo de Quintal criou novos arranjos para antigos sucessos no disco - que foi gravado em um estúdio montado na quadra do bloco.Além das antigas canções, o repertório traz também as inéditas Batuque no Quintal e Segura Peão. Um dos três fundadores que ainda estão no grupo, junto com Sereno e Ubirany, Bira Presidente demonstra entusiasmo para se apresentar em São Paulo."Vamos fazer uma homenagem especial à cidade, que foi a primeira a abrir um espaço maior para o grupo", diz. "O Fundo se sente muito paulista, sem desmerecer nosso querido Rio de Janeiro." O repertório da apresentação, diz ele, trará músicas dos 22 álbuns do grupo.Fundo de Quintal, hoje e amanhã, às 22h30, no Olympia (R. Clélia, 1517. Tel. 3866-3000). De R$ 10,00 a R$ 40,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.