Free Jazz Festival é cancelado

O maior e mais importante evento musical do País foi definitivamente cancelado. A assessoria de imprensa da Souza Cruz informou hoje que, "em função do atual cenário econômico", a companhia se viu obrigada a cancelar a 17.ª edição do Free Jazz Festival. "A instabilidade e a imprevisibilidade quanto à variação do dólar registrada nas últimas semanas inviabilizaram a manutenção da qualidade do evento, agendado para acontecer no último trimestre de 2002 nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo", diz a nota do grupo.O ano de 2002 marcaria a última edição do evento para o público, já que a partir de janeiro de 2003 ficam legalmente proibidos os anúncios públicos por fabricantes de cigarros. O problema da instabilidade da moeda brasileira frente ao dólar já causara problemas antes à organização do Free Jazz, da Dueto Promoções, mas nunca os contratos chegaram a custar um terço mais do que quando assinados.O Free Jazz Festival, que começou timidamente em 1985, ainda sem o patrocínio que o tornaria o maior do País, no Hotel Nacional do Rio de Janeiro e em São Paulo, no Anhembi e no Palace. Zuza Homem de Mello, Paulo Albuquerque e Zé Nogueira foram os curadores do evento desde sua primeira edição, sempre sob a direção das irmãs Sylvia (já morta) e Monique Gardenberg.Há dois anos, a Souza Cruz ampliou as perspectivas do festival, criando eventos correlatos e de vanguarda, como o Free Zone (este ano realizado modestamente, sem estrelas) e o Carlton Arts (que trouxe o compositor alemão Karlheinz Stockhausen).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.