Fotógrafos que perseguiam Britney Spears são presos em LA

Segundo a polícia de Los Angeles, os profissionais foram detidos por alterar a ordem em vias públicas

Efe,

21 Fevereiro 2008 | 08h48

A Polícia de Los Angeles deteve dois câmeras e dois fotógrafos que perseguiram a cantora americana Britney Spears.   Todos eles foram detidos por alterar a ordem em vias públicas, segundo revelou o porta-voz da Polícia, Steve Whitmore.   Os câmeras David Tonnessen e Christian Shostoe foram detidos na tarde de terça-feira, diante do salão B2V, no oeste de Los Angeles, onde 50 fotógrafos tentavam conseguir imagens da artista.   Ambos trabalham para o site americano especializado em notícias de celebridades tmz.com. Em declarações posteriores à detenção, Harvey Levin, redator-chefe do site, assinalou que um dos policiais teria quebrado uma das câmeras de seu fotógrafo, e disse que ambos os detidos se encontravam bem.   As forças de segurança pediram reiteradamente aos fotógrafos que se retirassem da via publica, já que obstruíam a passagem na rua.   Durante a madrugada desta quinta-feira, 21, a Polícia deteve os fotógrafos Christopher González e Vagn Rauch que, juntos a outros 20 profissionais, tentavam tirar fotos da artista diante de uma casa noturna de Los Angeles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.