Fim de semana farto de shows em SP

Em primeira mão, Marisa Monte promete cantar a sua parceria com Erasmo Carlos, Mais Um na Multidão, que está no novíssimo CD do Tremendão, Pra falar de Amor, a partir de amanhã no Credicard Hall. Num momento especial de sua carreira, João Donato, que também é parceiro de Marisa, volta à cidade acompanhando a Orquestra Jazz Sinfônica, na Sala São Paulo. Os dois espetáculos, de estilos diferentes, já contemplam parte dos amantes de música popular brasileira. Mas o fim de semana está ainda mais farto. Entre as atrações, Angela Ro Ro cantando as músicas de Acertei no Milênio, a abrangente mostra organizada pelo Itaú Cultural com artistas da região sul do País, a autêntica música do Recôncavo Baiano, a chula, por meio da leitura do compositor Roberto Mendes e ainda uma opção exótica de sintaxe estrangeira, mas com sotaque nacional: a world music da cantora Fortuna.No Credicard Hall, Marisa faz shows na cidade por três fins de semana, exceto no dia 24. O espetáculo é baseado no repertório do CD Memórias, Crônicas e Declarações de Amor, lançado no ano passado. Mas, como ela conta, duas novidades devem ser apresentadas: a música feita com Erasmo e Carlinhos Brown, Mais Um na Multidão, e Paradero, parceria com Arnaldo Antunes. "Essas canções foram feitas nos momentos solitários na turnê pelo Nordeste. Estou ensaiando para poder tocá-las, pois, embora os shows sejam sempre maravilhosos, é sempre bom diversificar", afirma ela. "É um período intenso, mas também há momentos solitários, férteis para a criação. Chega uma hora em que eu quero mostrar isso, essas coisas guardadas." O espetáculo Memórias, Crônicas e Declarações de Amor é grandioso, tanto pelo repertório (extenso), passando pela banda (completa) e a cenografia e iluminação - acima da média para os shows de MPB.Sem luxos plásticos, mas para lá de cool, o mestre João Donato acompanha a Jazz Sinfônica, no domingo, na Sala São Paulo. O momento, como foi mencionado acima, é especial. O concerto marca o lançamento do álbum The Frog, pelo selo norte-americano Elephant Records. O disco é o belo registro da gravação do espetáculo realizado em abril de 2000, no Memorial da América Latina. Na ocasião, João estava acompanhado da formação de trio original, com o contrabaixista Luiz Alves e o baterista Claudio Slon. Para o domingo, há uma mudança nessa formação, permancendo excelente: no lugar de Slon entra Robertinho Silva, parceiro antigo de João. The Frog tem clássicos do pianista, entre eles, Simples Carinho, Gaiolas Abertas, Glass Beads e Lugar Comum. Só coisa fina.De sexta a domingo, o Itáu Cultural promove a segunda mostra de artistas selecionados pelo programa de mapeamento artístico Rumos Itaú Cultural Música, finalizado no ano passado. A entrada é franca. Projeto sério, que selecionou 78 trabalhos entre 1.712 inscrições, teve, em março, a apresentação de dez nomes dessa investigação cultural, de tendências e procedências variadas. Foi um pequeno festival de grande qualidade e diversidade, incluindo desde música eletrônica à de câmara. O mesmo se espera dos espetáculos deste fim de semana, com nove trabalhos, todos da região sul do País.São pessoas desconhecidas fora do eixo São Paulo-Rio, com trabalhos que nada ficam a dever a ninguém. Amanhã apresentam-se Hique Gomez, Luciano Mello e Luciano Zanatta; no sábado, Cláudio Levitan, Fábio Mentz e Nelson Coelho de Castro; e domingo, Rogério Gullin, Maxixe Machine e Quinteto de Cordas de Curitiba. Em junho, uma coletânea por região, reunindo a música de cada selecionado, deve ser lançado pelo Itáu Cultural em parcerias com selos regionais.Chulas - Outro trabalho de pesquisa, também realizada com muita fidelidade à música e restrito a uma região - no caso, o Recôncavo Baiano -, é do compositor Roberto Mendes. Ele registrou, no seu CD duplo Tradução (Atração Fonográfica), a chula, um samba violado, marcado por palmas e do mesmo berço do samba de roda.Tradução é um projeto que preserva essas tradições. No primeiro disco, Roberto Mendes canta (com participações dos conterrâneos Caetano Veloso, Margareth Menezes, Grupo Barra Vento e do contrabaixista Nico Assumpção) as músicas que fez a partir da tradição das chulas do Recôncavo. Já no segundo, os chuleiros da comunidade de São Brás cantam as músicas que foram fontes de inspiração para o músico. De amanhã a domingo, no Sesc Ipiranga, o compositor lança esse trabalho e conta com a participação especial dos chuleiros, fato inédito na cidade.Somente no sábado, no Teatro Municipal, a cantora Fortuna apresenta as composições do novo CD Caelestia (MCD World Music). O disco é fruto de pesquisa, mas de sintaxe completamente diferente da música popular brasileira. Ele é inspirado em cantos gregorianos e canções judaicas. A apresentação conta com a participação do Coro de Monges Beneditinos do Mosteiro de São Bento.Embora os demais espetáculos tenham lançamentos de CDs (exceto o de Marisa), o show de Angela Ro Ro é uma novidade no fim de semana. O seu álbum, Acertei no Milênio (Jam Music), foi lançado no fim de 2000 e tem muito a ser explorado. Os seus sambinhas são ótimos e as baladas rockers também. Melancolia de primeira no Centro Cultural São Paulo, sábado e domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.