Fim de semana em SP tem boas opções eruditas

A temporada vai chegando ao fim, mas o paulistano tem algumas boas opções de música erudita nestefim de semana. Nas salas de concertos, três orquestras sinfônicas fazem apresentações com repertórios e estilos distintos e, no Teatro São Pedro, uma montagem de A Flauta Mágica, de Mozart. Tudo isso a preços mais baixos do que o que se vê por aí com bastante freqüência.No Sesc Belenzinho, domingo, a Sinfonia Cultura dácontinuidade à sua série de concertos em parceria com o Sesc e apresenta-se sob regência do maestro Lutero Rodrigues tendo o violonista Turíbio Santos como solista. No programa, peças decompositores brasileiros, uma faceta importante da temporada da orquestra ao longo deste ano. Na primeira parte, serão executadas a Abertura Sinfônica de Brenno Blauth e Paradigmas, de Fernando Cerqueira. Após o intervalo, a estréia de Retratos Brasileiros - Concerto para Violão e Orquestra de Sérgio Barboza, compositor que, após uma temporada na Rússia, está de volta ao País, e que dedicou a obra a Turíbio Santos, que a executa no concerto.O evento também marca o lançamento de um disco,Premires, gravado ao vivo pela orquestra em um dos concertos deste ano, quando foram executadas peças de Luciano Guimarães, Edson Tobinaga, Marcus Siqueira e Vinícius Calvitti,vencedores da primeira edição do Concurso Nacional de Composição Sinfonia Cultura - Sociedade Brasileira de Música. "São quatroestilos bastante diferentes de composição", indica Lutero Rodrigues, para quem, por acaso, o disco acabou ressaltando a pluralidade do próprio trabalho da orquestra.Segundo Rodrigues, 60% da programação da orquestra é dedicada à música brasileira, algo raro, o que pode ser explicado por motivos técnicos e culturais. "Há uma grande tradição de valorizar, sempre, o que vem de fora e, no Brasil, o próprio termo ´erudito´ indica um preconceito, que é perpetuado, por exemplo, pela falta de ensino musical nas escolas de base."Outro problema refere-se às edições das partituras. Ou a falta delas. "Como executar a música brasileira se ela não está impressa? Acabamos dependendo de manuscritos, o que dificulta o trabalho e acaba impedindo a difusão desse repertório não apenas no País, mas também no exterior."Alemães - Essa tem sido, aliás, uma das preocupações da Osesp, que tem editado (e gravado, em alguns casos) obras de autores brasileiros recuperadas nos últimos anos. O destaque de sua apresentação de sábado na Sala São Paulo, no entanto, são os compositores alemães. Sob regência de Roberto Minczuk, o gruporepete o programa que deve ser executado hoje, com Don Juan op. 20, de Richard Strauss, e a Sinfonia n.º 4 Romântica de Anton Bruckner. Como Mahler, Bruckner é um dos compositores que está tendo suas sinfonias interpretadas com regularidade pela Osesp. E sua Sinfonia Romântica é considerada um dosclaros exemplos da mistura de lirismo e razão que foi uma das marcas da obra do compositor.No Teatro Municipal, a Orquestra Experimental deRepertório (OER), sob regência do maestro Jamil Maluf, reestréia o espetáculo Shéhérazade, em parceria com a Imago Cia. de Animação, dirigida por Fernando Anhê. Parte da série Música em Cena da OER, o espetáculo une duas peças que tratam da história das mil e uma noites (as Sheherazades de Rimski-Korsakov e Maurice Ravel, a deste último com a participação da soprano Rosana Lamosa), que, apesar de não terem sido criadas para serem encenadas, ganham tratamento visual dado pelos artistas da Imago, grupo de teatro negro.Por fim, no Teatro São Pedro, os cantores da ÓperaEstúdio de São Paulo, dirigida pelo maestro Fábio de Oliveira Gomes, interpretam a ópera A Flauta Mágica, de Mozart. Projeto do Departamento de Formação Cultural da Secretaria deEstado da Cultura, a renda da montagem vai reverter para a ONG Projeto Próximo Passo.O próprio maestro Gomes será o regente, à frente da Orquestra Sinfônica da Fundação das Artes de São Caetano do Sul e do Coral do Estado de São Paulo. No elenco, Sávio Sperandio, Berenice Barreira, Márcia Guimarães, Lenine Santos, SandroBodilon, Solange Siqueroli, Isabel Nogueira Batista, Julianne Daud e Adriana Clis, entre outros. A direção cênica é de Elvira Gentil.Sinfonia Cultura. Domingo, às 11 horas. R$ 5,00. Sesc Belenzinho. Avenida Álvaro Ramos, 991, tel. 6096-8143. Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Sábado, às 16h30. De R$ 10,00 a R$ 30,00. Sala São Paulo. Praça Júlio Prestes,s/n.º, tel. 3337-5414Orquestra Experimental de Repertório. Sexta e sábado, às 21 horas; domingo, às 17 horas. De R$ 2,00 a R$ 8,00. Teatro Municipal. Praça Ramos de Azevedo, s/n.º, tel. 222-8698. Atédomingo.A Flauta Mágica. De Mozart. Toda a bilheteria vai reverter para a ONG Projeto Próximo Passo. Sexta e sábado, às 20h30; domingo,às 20 horas. R$ 25,00 (sexta e sábado) e de R$ 25,00 a R$ 100,00 (domingo, récita beneficente com coquetel). Teatro São Pedro. Rua Barra Funda, 171, tel. (11) 3667-0499.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.