Fim de semana com Celso, Ivan e Chico

Celso Viáfora, Ivan Lins e Chico César têm encontro marcado, no palco da Tom Brasil, para show único, nessa sexta-feira, às 22 horas. Celso é o anfitrião. Convida seu novo parceiro Ivan, seu antigo (mas ainda) parceiro Chico. São três músicos que devem suas carreiras aos palcos dos festivais. Ivan chegou primeiro - no tempo dos grandes concursos de música da televisão, no comecinho dos anos 70.Ainda na televisão, e na mesma década, comandou um programa - Som Livre Exportação, na TV Globo - que serviu de cenário de estréia para toda a sua geração - e, nos anos 90, abriu, em sociedade com o parceiro Vítor Martins, a gravadora Velas, com o intuito declarado de dar vez em disco aos novos compositores que o mercadão - as grandes multinacionais do disco - não queria absorver.A Velas revelou Guinga, Lenine, Rosa Passos, e, entre muitos, Chico César. A propósito, no seu disco mais recente, Ivan regravou uma canção de Chico, Mulher eu Sei. Ivan está concorrendo ao Grammy de melhor canção world music com Soberana Rosa, parceria sua com Chico César, gravada por Sting. E o último disco de Ivan leva o nome de A Côr do Pôr-do-Sol - música dele com letra de Celso Viáfora.Ou seja, não é um simples encontro de três grandes compositores e intérpretes, o que vai haver nessa sexta na Tom Brasil, mas a reunião de um time que, com maior ou menor constância, vem trabalhando junto desde que cada um deu as caras ao público. Celso, como Chico, venceu inúmeros festivais pelo interior do Brasil, do fim dos anos 80 até os 90. Na época destes festivais, os dois começaram uma parceria que ainda rende frutos. Para o show de amanhã, Chico César recriou uma das músicas de Celso vencedora de vários festivais, Não Vou Sair.E, notícia de última hora, Celso e Ivan vão receber, em cena, uma comenda da escola de samba Portela, a Ordem da Águia, pela música Emoldurada, outra parceria deles que está no novo disco de Ivan e que já é um clássico - um dos sambas mais belos a cantar a beleza da escola do coração de Paulinho da Viola.Vai ser emocionante, mas o fim de semana reserva mais emoções. Por exemplo, duas vezes Rosa Passos, amanhã - às 19 horas, de graça, na Fnac, e às 22 horas, no Supremo Musical, a grande cantora canta sua delicada visão da música do conterrâneo Dorival Caymmi, cujas canções são tema de seu disco mais novo. Quem já viu sabe que se trata de um dos grandes espetáculos da temporada.Samba, tem mais: no Villagio Café, apresenta-se amanhã o excelente Quinteto em Branco e Preto, que vai mostrar o repetório de seu disco de estréia; Bezerra da Silva apresenta o repertório de Malandro é Malandro, Mané é Mané, seu disco mais recente, na Choperia do Sesc Pompéia, amanhã e sábado; e o grande Nei Lopes faz o lançamento oficial do melhor disco de samba do ano (dificilmente será superado), De Letra e Música no Teatro do mesmo Sesc Pompéia - acompanhado pelo Quinteto em Branco e Preto, claro.Para sair do samba e ir para o choro - os gêneros são primos -, boa pedida é ir ouvir, de graça, a lindíssima voz de Maria Marta, na Rua do Choro, com direito ainda ao Bando de Macambira e ao Grupo Galani. A festa começa às 16 horas. E, indo do choro para o samba-canção, Alzira Espíndola lembra o repertório de Maysa em espetáculo único, sábado, no Supremo Musical. Para terminar com samba, tem-se Beth Carvalho, de graça no domingo, no Sesc Interlagos - com a companhia do onipresente Quinteto em Branco e Preto. Mesmo quem não seja doente do pé vai ter de dar duro para cumprir a agenda desses três dias.Alzira Espíndola. Sábado, às 22 horas. R$ 15,00. Supremo Musical. Rua Oscar Freire, 1.000, tel. 3062-0950. Até 17/2.Beth Carvalho. Domingo, às 11 horas. De R$ 2,00 a R$ 5 00. Sesc Interlagos. Avenida Manoel Alves Soares, 1.100, tel. 5970-3500. Bezerra da Silva. Sexta e sábado, às 21 horas. De R$ 5,00 a R$ 10,00. Choperia do Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93, tel. 3871-7700. Até amanhãCelso Viáfora. Com Ivan Lins e Chico César. Sexta, às 22 horas. De R$ 20,00 a R$ 40,00. Tom Brasil. Rua das Olimpíadas, 66, tel. 3845-2326. Patrocínio: VolkswagenQuinteto em Branco e Preto. Sexta, às 22 horas. R$ 10 00. Villaggio Café. Praça Dom Orione, 298, tel. 251-3730Nei Lopes. Sábado, às 21 horas e domingo, às 18 horas. De R$ 6,00 a R$ 12,00. Teatro do Sesc Pompéia. Rua Clélia, 93, tel. 3871-7700 Rosa Passos. Sexta, às 19 horas. Entrada franca. Fnac. Avenida Pedroso de Morais, 858, tel. 3097-0022. E às 22 horas. R$ 20,00. Supremo Musical. Rua Oscar Freire, 1.000, tel. 3062-0950. Até 16/2Rua do Choro. Com Maria Marta, Bando de Macambira e Grupo Galani. Sábado, das 16 às 20 horas. Entrada franca. Rua General Osório. Entre as ruas Mauá e dos Andradas

Agencia Estado,

08 de fevereiro de 2001 | 18h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.