Divulgação
Divulgação

Filho de Nick Cave tinha usado LSD antes de cair de penhasco

Informações foram confirmadas pela investigação oficial

O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2015 | 16h17

Encontrado morto após cair de um penhasco na Inglaterra em julho, Arthur Cave, filho de Nick Cave, havia usado LSD antes da queda. As informações foram confirmadas pela investigação oficial divulgada nesta terça-feira, 10. Ainda foi encontrada maconha no organismo do adolescente de 15 anos.

O cantor de 58 anos e sua mulher, Susie Bick, participavam do inquérito nesta terça em Brighton, mas deixaram o local quando teve início um debate sobre os ferimentos do filho. O jovem foi visto por motoristas que dirigiam em velocidade reduzida. Eles tentaram socorrê-lo quando o avistaram cambaleando em zigue-zague na beira do penhasco.

Com a queda, Arthur fraturou o crânio, quebrou as pernas e teve hemorragia no cérebro. O garoto chegou a ser levado ao hospital Royal Sussex County, em Brighton, mas não resistiu aos graves ferimentos.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, Arthur dividiu o LSD que tinha com um amigo. Ainda de acorda com a publicação, o legista informou que a droga fez ele ter alucinações e ficar violento.

 

Mais conteúdo sobre:
Nick Cavemúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.