Damian Dovarganes/AP
Damian Dovarganes/AP

Filha de Ozzy Osbourne escapa de incêndio em estúdio de Hollywood

Aimee, que faz música pop eletrônica, e seu produtor escaparam do prédio em chamas

Associated Press, AP

21 de maio de 2022 | 16h01

LOS ANGELES -- A filha de Ozzy e Sharon Osbourne, Aimee, está entre aqueles que escaparam de um incêndio em um estúdio de gravação de Hollywood, segundo Sharon Osbourne anunciou em sua conta no Instagram. Um produtor musical de 26 anos morreu no local, mas o profissional que trabalhava com Osbourne sobreviveu.  

O incêndio começou na tarde de quinta-feira, 19, em um prédio comercial de dois andares que abriga vários estúdios musicais. 78 bombeiros levaram mais de 50 minutos para extinguir as chamas, disse o porta-voz do Corpo de Bombeiros de Los Angeles, Erik Scott, em comunicado.

Duas pessoas relataram sintomas respiratórios relacionados à exposição à fumaça e foram avaliadas no local, mas ambas se recusaram a ser levadas a um hospital, disse Scott. “Infelizmente, uma pessoa foi encontrada morta no interior, enquanto os bombeiros revistavam a estrutura”, disse Scott, acrescentando que nenhum bombeiro ficou ferido e a causa do incêndio está sob investigação.

As autoridades não divulgaram a identidade da pessoa morta, mas amigos e outros que trabalhavam no prédio, incluindo o músico e dono da gravadora, Jamal Rajad Davis, que o identificaram como Nathan Avery Edwards, de 26 anos, que gravou, produziu e mixou músicas sob o nome de Avery Drift. 

Aimee Osbourne, 38, e um produtor com quem ela estava trabalhando foram “os dois sortudos que saíram vivos”, disse Sharon Osbourne, sem identificar o produtor. “Nossas orações vão para a família e amigos da pessoa que perdeu a vida neste incêndio sem sentido”, disse Osbourne. Aimee Osbourne é uma cantora que lança música pop eletrônica sob o nome ARO, suas iniciais. Ela não participou do reality show da família Osbourne como seus irmãos mais novos Kelly e Jack.

Tudo o que sabemos sobre:
Aimee Osbournemúsicaincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.