Fiel às raízes de New Orleans, Tito Martino faz show em SP

O clarinetista e saxofonista brasileiro Tito Martinocompartilha a mesma opinião do trompetista americano WyntonMarsalis em relação à música que rege suas vidas. "O jazz segueregras, assim como o xadrez. Temos de obedecê-las, mas sempre dápara inventar uma jogada nova", compara Martino. "O públicopercebe essas jogadas novas e adora. O que não dá é inventarqualquer coisa em cima do jazz e afirmar que aquilo continuajazz." Martino e suas duas bandas, Swing Jazz Quintet e TitoMartino Jazz Band, vão provar ao público no sábado, no TheatroSão Pedro, que é possível tocar aquele mesmo jazz nascido em NewOrleans e ainda assim não se repetir. "Mais de uma vez, jovensuniversitários ficaram encantados com o ritmo e vieram meperguntar se o que eu estava tocando era novidade", conta opaulistano. "Eu respondi que aquilo nada mais era que o jazz tocadopor Louis Armstrong, criado em New Orleans."A alma do jazz, ou seja, blues, marchas, spirituals (músicasconsideradas "religiosas") e valsas são apenas alguns dosaperitivos que serão oferecidos no concerto, onde cada uma dasduas bandas terá cerca de 45 minutos para desenvolver uma sérieou, nas palavras de Martino, "mostrar o que sabe". "A cultura dojazz é maravilhosa, permite comunicação, transcendência. É comose estivéssemos numa nuvem." Martino lamenta, no entanto, a pouca divulgação na mídiadas bandas brasileiras que primam pela qualidade do ritmo. "Osjornais, revistas e TV dão atenção àquilo que é novidade nomomento, mas que pode ser descartável." O músico acredita queessa falha dos meios de comunicação prejudica a aproximação, porexemplo, com os jovens que, por falta de informação não sabem aqual lugar ou a quais bandas (re)correr. Há 40 anos se dedicando inteiramente ao jazz, Martino jáparticipou dos mais reconhecidos festivais do mundo e tocou comgrandes nomes, como Oscar Peterson, Teddy Wilson e Cat Anderson.A Tito Martino Jazz Band acaba de voltar de turnê pela Europa,onde foram aplaudidos em países como Suíça e Áustria. Enquanto a Swing Jazz Band (André Juarez, vibrafone; AriGiorgi, piano; Toninho Reis, bateria; Zeca de Araújo,contrabaixo; e Martino, que nesta formação toca apenasclarineta) vai seguir a trilha de Benny Goodman, a Tito MartinoJazz Band (Carlos Lima no pistão e vocal, Luchin Montoya nopiano, Marcelo Troni na tuba, Cid Junior no banjo, Billy Ponziona bateria e no washboard e Tito na clarineta) tocará umaseqüência de jazz de Chicago e New Orleans. A Tito Martino JazzBand tem também presença marcada dia 8, às 22 horas, no LouisianaBar & Café (Av. Jacutinga, 432, tel. 5052-4576). Tito Martino Jazz Band. Theatro São Pedro. Rua Barra Funda, 171, telefone 3667-0499. Sábado 2/12, às 21 horas. Ingressos R$ 40

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.