Fiasco de disque-denúncia favorece Michael Jackson

Atrasos na formalização das acusações e o fiasco de um disque-denúncia começam a somar pontos a favor de Michael Jackson. Depois de dois adiamentos, o promotor Thomas W. Sneddon Jr. diz agora que apresentará a acusação na semana do dia 15, conforme o New York Times. Atrasos deste tipo são incomuns, embora não causem, em tese, outras influências sobre o andamento do processo. Mais embaraço à acusação tem causado um disque-denúncia lançado para engrossar o processo contra o pop star. Das 70 ligações recebidas, cabem em um mão as que poderiam servir como pista para o caso. Nenhuma, porém, teria consistência para levantar acusações de abuso sexual de algum outro menor.Do lado de Jackson, agora já há quem pense que o promotor, o mesmo que tentou levar o pop star a julgamento em 1993, sem sucesso, tenha poucos trunfos para vencê-lo agora, dez anos depois. Isto porque o estardalhaço com que Jackson foi detido e fichado pela polícia de Santa Barbara se baseia, do ponto de vista legal, apenas no depoimento de um garoto cuja família já teve sua credibilidade abalada por conta de processos anteriores, que também citavam abuso. Mark Geragos, advogado de Jackson, considera até a possibilidade de que acusação nenhuma seja feita contra seu cliente, nem no dia 15 nem depois.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2003 | 15h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.