Festival traz um pouco de Nova Orleans a São Paulo

A partir de hoje, os palcos do Bourbon Street Club vão receber o melhor da música do sul dos Estados Unidos para a jornada musical do Bourbon Street Fest. Lá estarão o rock n´ roll, jazz e blues de Henry Butler, a soulwoman Pat "Mother Blues" Cohen, o afro-jazz de Charmaine Neville, o jazz das antigas de Kermit Ruffins, o funk clássico de Big Sam´s Funky Nation e o ritmo folclórico zydeco (espécie de blues rural com acordeon) de C.J. Chenier. Serão 15 apresentações em cinco noites, no Bourbon Street, e seis apresentações em duas tardes de shows grátis ao ar livre. A atração especial do festival fica por conta do pianista Henry Butler, nascido em New Orleans. Como Ray Charles, uma de suas grandes influências, ele começou a estudar música aos 7 anos na Louisiana School para garotos cegos. Depois, prosseguiu seus estudos musicais na direção erudita, que culminou com uma graduação na Michigan State University. Suas raízes, no entanto, predominaram em seu som e hoje Henry Butler é um dos mais sofisticados músicos do blues e do R&B - com um trânsito fácil pelo jazz e pelo funk. "Sou um músico. Tento não rotular minha música. No momento, estou tocando blues, mas já toquei jazz, já toquei música tradicional de New Orleans. Acho que, se você pode andar em muitas direções, então você é um músico de verdade. Algumas pessoas dizem que sou um bluesman, e eu digo que é correto, porque fiz um esforço nessa direção. Outras dizem que sou um músico de jazz, e também é correto", disse ele ao Estado, por telefone. Henry Butler esteve pela primeira vez no Brasil no ano passado, tocando no Tim Festival. Está de volta como grande estrela do Bourbon Fest, onde toca na quinta, às 21 horas, com um quarteto (bateria, guitarra, baixo e teclados). Seu repertório principal, ele anuncia, estará centrado no disco Homeland, lançado em abril nos Estados Unidos pelo selo Basin Street Records. O disco tem a produção de Dave Pirner, do Soul Asylum, e o virtuoso Vasti Jackson na guitarra (ele veio ao Brasil, além do baixista Tony Hall).Dois shows gratuitos ao ar livre encerram a programação - sábado, no Parque Ibirapuera e domingo, em frente ao clube. Para quem prefere estimular outros sentidos, também no domingo o Bourbon promove um brunch com a tradicional culinária do Sul dos Estados Unidos. Bourbon Street Fest - Bourbon Street Music Club, Rua dos Chanés, 127, Moema, 5095-6126. De terça a sábado, às 21 horas (domingo, a partir das 11 horas). Hoje, Kermit Ruffins, Charmaine Neville, R$ 55. Amanhã, Pat Cohen, C.J. Chenier, R$ 55. Quinta, Henry Butler, Big Sam´s Funky Nation, R$ 65. Sexta, Charmaine Neville, C.J. Chenier, R$ 75,00. Sábado, Pat Cohen, Big Sam´s Funky Nation, R$ 75. Domingo, New Orleans Jazz Brunch (almoço típico), Kermit Ruffins, R$ 95. Parque Ibirapuera, sábado, às 15h30. Kermit Ruffins, Henry Butler, Charmaine Neville. Grátis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.