Festival revela os sotaques do hip hop

O hip hop contaminou o planeta e os sintomas desta febre serão diagnosticados pelo evento Linguagens Urbanas, que começa amanhã, no Sesc Pompéia e no Centro Cultural São Paulo. Até domingo, será realizada uma série de atividades - envolvendo artistas do Brasil, França, Alemanha, Inglaterra e Senegal, em uma constatação de que o fenômeno é mesmo mundial - que incluem shows de grupos de rap, debates, apresentações de dança de rua, campeonato de DJs, oficinas, projeção de videoclipes e filmes.Iniciativa conjunta do Sesc São Paulo, Consulado Geral da França e Prefeitura de São Paulo, o evento começa em grande estilo, com a eliminatória da zona leste do campeonato Hip Hop DJ 2002 - em que oito DJs paulistanos competem por uma vaga nas semifinais. Além do torneio, o DJ Pogo (da Inglaterra), o rapper Ty (inglês, filho de nigerianos) e o grupo senegalês Daara J se apresentarão, testanto as afinidades com o rap brasileiro.Entre eles, Pogo é o mais conhecido. Malabarista dos toca-discos e colecionador de prêmios em campeonatos europeus de DJs, ele já emprestou suas habilidades a figurões do rap - como a cantora Missy Eliot e o grupo De La Soul. Pelo seu próprio selo, já lançou três volumes de sua coletânaea DJ Pogo Presents the Breaks, em que oferece uma seleção de faixas do melhor do funk garimpadas por ele. Seu currículo inclui ainda uma colaboração em um disco do saxofonista de jazz Courtney Pine.Parceiro de Pogo em algumas produções e na célebre balada londrina de hip hop batizada como Lyrics Lounge, o rapper Ty acaba de lançar nos mercados norte-americano e europeu seu primeiro disco, Awkward. Apesar da tardia estréia-solo no universo fonográfico, o londrino filho de nigerianos atua em produções alheias desde 1995.Misturando os idiomas francês, inglês e a língua wolof (falada no Senegal), o grupo Daara J já fez mais de 600 shows no Senegal e tem dois discos lançados na Europa. Com integrantes senegaleses radicados na França, o quarteto vem para representar a crescente produção de rap africano.Amanhã também, só que no Centro Cultural São Paulo, o alemão Niel "Storm" Robitzky e o francês Karl "Kane Wüng" Libanus traduzem a cultura hip hop pela ótica da dança. Juntos, eles apresentarão dois números, Solo For Two e Men At Work.Os dois se conheceram em 1993 e, desde então, eles se apresentam em parceria e trocam idéias sobre as técnicas da dança de rua. Humor e gestual robotizado - herdado do break - se misturam nas coreografias, que narram uma história linear por meio dos movimentos da dupla.Os representantes brasileiros da dança hip hop são o pioneiro Nelson Triunfo - que participará de debate com "Storm", na quinta, no Sesc Pompéia - e o grupo dos acrobáticos Discípulos do Ritmo, que apresentará o espetáculo Tá Limpo, sexta no Sesc Santo André e domingo, no Sesc Pompéia.Entre quinta e domingo, vários outros eventos serão realizados nas unidades do Sesc, no Ginásio do Ibirapuera, na FNAC e no Parque Santo Dias, no Capão Redondo. O rapper Xis, o DJ Xerxes, os grupos Z´África Brasil e Potencial 3 estão entre os nomes brasileiros que participam ao longo da semana do Linguagens Urbanas.Linguagens Urbanas. Hip Hop DJ 2002, com shows de Daara J, DJ Pogo e MC Ty no Sesc Pompéia (r. Clélia, 93./ tel: 3871-7000), amanhã, às 21h. ´Solo For Two´ e ´Men at Work´, no Centro Cultural São Paulo (r. Vergueiro, 1000/ tel.3277-3611), amanhã, às 21h. Preço: R$ 5,00. Programação completa: www.sescsp.org.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.